Coronavírus: o que é e como se prevenir

Coronavírus: o que é e como se prevenir

Coronavírus: o que é e como se prevenir

Coronavírus: o que é e como se prevenir

3 Fevereiro 2020

Coronavírus: como se prevenir 
Com a reavaliação do risco internacional do coronavírus de “moderado” para “elevado”, a Organização Mundial da Saúde (OMS) projetou também a preocupação das pessoas. Para se prevenir contra a doença, a melhor arma é a informação. Pensando nisso, a Unimed Itabira preparou um breve conteúdo para te ajudar. Vamos lá! 

O coronavírus: o que se sabe até agora? 
O coronavírus (CoV), na verdade, é uma família viral que existe desde os anos 1960 e que causa infecções respiratórias em seres humanos e animais. A tal família viral tem 7 integrantes, sendo que os mais conhecidos são MERS e SARS. O novo integrante, detectado na China, está sendo chamado de 2019-nCoV. 
Até a tarde desta segunda-feira (27/1), a nova epidemia de coronavírus já havia matado 81 pessoas e infectado mais de 2 mil pessoas na China. No Brasil, o Ministério da Saúde descartou cinco casos suspeitos. 

Como é a transmissão? 
Até agora, sabe-se que a transmissão do vírus ocorre de duas formas: de pessoa para pessoa ou pelo contato de humanos com a carne de animais contaminados. No caso do contágio de pessoa para pessoa, a forma mais comum é pelo ar (a pessoa contaminada tosse ou espirra, espalhando o vírus). O que ainda precisa ser esclarecido, de acordo com o infectologista Leonardo Weissmann, é a capacidade de transmissão. “O vírus é da mesma família dos coronavírus, mas, por ser novo, não se sabe quão contagioso ele é. Sabemos só que as pessoas foram até o mercado da China. Mas qual é o nível de contágio? Pode ser só via aérea, secreções?”, disse Weissmann. 

Até agora, não se sabe como se deu a primeira transmissão para humanos. A suspeita é de que foi através de algum animal silvestre, mas ainda não se sabe qual e nem como a doença foi transmitida. 

Quais os sintomas? 
Foram identificados sintomas como febre, tosse, dificuldade em respirar e falta de ar. Em casos mais graves, há registro de pneumonia, insuficiência renal e síndrome respiratória aguda grave. 

Como se prevenir? 
O que se tem, hoje, são recomendações de prevenção. 
1 - Lavar bem as mãos 
2 - Cobrir a boca e o nariz ao espirrar.
3 – Cozinhar bem carnes e ovos.


Tecnologia da Informação

Fonte: Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde e Portal G1.