Voltar

Inovação: Unimed Itapetininga adota Terapia Assistida por Animais

Inovação: Unimed Itapetininga adota Terapia Assistida por Animais

Inovação: Unimed Itapetininga adota Terapia Assistida por Animais

Cães e gatos podem visitar pacientes internados mediante cumprimento de rígidos requisitos; Iniciativa humanizada é pioneira na região.

 

Que os animais de estimação trazem benefícios à saúde nós já sabemos, mas que podem trazer também para pacientes internados auxiliando no processo de recuperação é um diferencial, tendo em vista a não habitualidade no recebimento de animais de estimação em ambientes hospitalares. Foi pensando nos benefícios e na humanização do atendimento que a Unimed Itapetininga autorizou a visita de pets aos pacientes internados, mediante cumprimento de requisitos estabelecidos pela Hotelaria e pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) da Unimed Itapetininga. A medida foi aprovada pela Vigilância Sanitária do município. A primeira Unimed a criar um espaço pet foi a Unimed Anhanguera, no município de Araras, que serviu de inspiração para a Unimed Itapetininga, que vem seguindo o mesmo exemplo.
A Terapia Assistida por Animais (TAA), popularmente conhecida como Pet Terapia, é um tratamento auxiliar para diversos tipos de doenças e comprovadamente proporciona bem-estar, saúde emocional, física, social e cognitiva em pacientes hospitalizados. A Unimed Itapetininga passa a adotar o TAA. A entrada de animais de estimação no Hospital Dr. José Silva Dantas Filho é feita sob rígidos requisitos. Após solicitação do paciente, o médico responsável e o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) precisam autorizar. Com a autorização, o animal precisa atender alguns protocolos: carteira de vacinação atualizada, laudo veterinário atestando boas condições de saúde do animal, vermifugação em dia, comprovação que tomou banho nas últimas 24 horas e controle de ectoparasitas. Com tudo certo, o pet estará apto à visitar a Unimed Itapetininga. Na fase inicial, apenas cães e gatos podem adentrar o hospital.
Atendendo ao pedido de Vilma Aparecida Costa, de 57 anos, que desde janeiro de 2017 faz tratamento pela Unimed Itapetininga com recorrentes internações por infecção urinária, a cooperativa se mobilizou para que o encontro fosse possível. O primeiro pet a visitar o hospital foi o Jorge, de sete anos. O animalzinho fez sucesso, o apartamento em que Vilma está internada recebeu muitas visitas internas durante o encontro. “Eu sentia falta do meu cachorro, minha médica percebeu isso e levou para a direção do hospital, que aprovou meu pedido. Fiquei tão feliz revendo-o, estava sentindo muita falta. Ser a primeira da iniciativa é gratificante, espero abrir caminhos. Isso traz a casa perto, tira o clima hospitalar, dá alegria, autoestima. O Jorge faz parte da família. Foi o meu dia mais alegre aqui”, conta Vilma. 
 A médica da paciente, Ivani Leite Vieira, comenta: “A Vilma é uma paciente com problemas crônicos, paraplégica e cada vez que complica a saúde fica no mínimo 30 dias internada. A distância do seu cão de estimação, Jorge, é sempre o que a deixa mais triste. A visita ajuda o organismo como um todo a combater infecções, como estudos a respeito da humanização dos tratamentos médicos comprovam”.
Bom para o paciente e também para a família do beneficiário. “O Jorge sentia muita falta da Vilma, ele entrava no quarto dela e ficava procurando. Chegou a ter depressão. Nós instalamos circuito de monitoramento na casa para que a Vilma pudesse ver ele pelo celular. Sempre mandávamos vídeos dele pelo WhatsApp, era a forma dela matar a saudade. Assim que a ideia foi cogitada, já seguimos todos os protocolos para que tudo desse certo, foi tranquilo. Na visita já deu pra ver a melhora no emocional de ambos. Foi lindo, toda a família está feliz”, diz Vera Lúcia Costa, irmã de Vilma.
Higienização da patinha de Jorge, roupa de proteção especial para Vilma, higienização das mãos dos visitantes: foram vários os cuidados durante a visita, sempre visando à saúde. “Quanto mais atitudes que prezem pela qualidade de vida, melhor. O pedido da visita foi aprovado como uma forma de humanização do atendimento, já que a Terapia Assistida por Animais só traz benefícios. É a primeira vez que recebemos pets no hospital. Esperamos melhorar cada vez mais nossos projetos”, relata Giselle Dominguez, diretora Superintendente da Unimed Itapetininga.
Os benefícios não se restringem apenas aos humanos, há vantagens também para os animais de estimação, é o que conta o veterinário do Jorge, Calixto Fogaça João, que com alegria fez o laudo atestando boas condições de saúde do cãozinho. “O animal de estimação não tem a noção de um tempo linear, mas ele sente a falta do tutor. Com a distância, ele interage menos, come menos, tem menor animação. O reencontro faz com que ele volte ao normal, causa explosão de alegria. Só traz vantagens”, acrescenta Calixto. 
A Unimed Itapetininga se preocupa com os beneficiários, por isso a busca por inovação, melhorias no atendimento e humanização são constantes. Oferecer atendimento humanizado, com qualidade e excelência: nosso grande objetivo.