Voltar

Contrapartida da Unimed Limeira dará nova vida ao Palacete Tatuibi

Contrapartida da Unimed Limeira dará nova vida ao Palacete Tatuibi

Contrapartida da Unimed Limeira dará nova vida ao Palacete Tatuibi

30 Dezembro 2020

Fazer o levantamento histórico e entender o contexto de um imóvel a ser restaurado é parte de um trabalho complexo que inicia muito antes das equipes começarem os trabalhos visíveis na estrutura física. Assim aconteceu com o Palacete Tatuibi, importante prédio histórico de Limeira que hoje está cercado por tapumes e passa por restauro.

Parte da obra de recuperação do imóvel é proveniente de uma contrapartida da Unimed Limeira, por meio da “Outorga Onerosa”. Esse mecanismo legal que autorizou a construção do novo hospital está em acordo com o Estatuto da Cidade e o Plano Diretor. O valor da contrapartida para o município tem o teto estipulado em R$ 2,2 milhões. Sendo o restante da obra de responsabilidade do Poder Público.

O projeto tem o acompanhamento do Condephali (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e Arquitetônico de Limeira) e do setor de Patrimônio Histórico da Secretaria de Urbanismo de Limeira. Segundo os arquitetos contratados pela Unimed Limeira, Maxwell Ferreira de Campos e Juliana Binotti, existem dois trabalhos distintos no imóvel histórico. 

“Um trabalho é o restauro. Temos registros históricos como fotografias e resquícios da construção que permitem essa restauração de elementos originais. Por exemplo, o forro, as portas, janelas e outros detalhes”, explicou Juliana. 

Maxwell destaca que apesar de ser uma obra de restauro ela precisa se adequar as legislações atuais. “Essa é a parte da requalificação do imóvel. Ele precisa atender exigências como a acessibilidade e segurança contra incêndio, além de outras normas contemporâneas”, destacou. Após o restauro o imóvel deverá abrigar o Centro de Memória da Secretaria de Cultura de Limeira. 

Palacete Tatuibi

Nos primeiros anos após a Proclamação da República (1889) o município de Limeira ocupava lugar de destaque com a produção e exportação de café, além de ser o pioneiro na contratação de trabalhadores livres para o trabalho na lavoura. Outro destaque foi na educação, por meio do Coronel Flamínio Ferreira de Camargo que cedeu um imóvel para a instalação do primeiro Grupo Escolar pelo Governo do Estado de São Paulo. 

Foi também o Coronel Flamínio o responsável pela construção do Palacete Tatuibi que veio a ser sua residência no início do século XX. Posteriormente o imóvel foi transferido aos filhos, entre eles Trajano de Barros Camargo que era casado com Maria Thereza, a primeira mulher a ser prefeita no Estado de São Paulo e uma das primeiras deputadas do Legislativo Paulista.

Com a morte de Trajano Camargo, após comprar a propriedade dos cunhados, Maria Thereza morou no Palacete Tatuibi até próximo dos anos da década de 50, quando doou o local para o município. De posse do Poder Público o imóvel abrigou o Fórum, Câmara Municipal e Secretaria de Educação. 

 1935 -  Renato, Prudente, D. Therezinha e M. Thereza (Arquivo - Família Barros de Camargo)

 

 

Fachada posterior do Palacete Tatuibi - M. Thereza Carnaval 1937 (Arquivo - Família Barros de Camargo)

 

 

 

Prédio no período que foi a sede do Legislativo - Câmara Municipal de Limeira

 

Vereadores durante a Sessão da Câmara Municipal de Limeira