Atenção aos desastres naturais e enchentes

Atenção aos desastres naturais e enchentes

11 Janeiro 2018

 

Com as fortes chuvas dos últimos dias, e sabendo que o verão é um período propício para grandes temporais, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Governo de Santa Catarina alerta sobre a possibilidade de alguns agravos decorrentes das enchentes, como

leptospirose e acidentes com animais peçonhentos.

 

Uma das principais ocorrências epidemiológicas após as inundações é o aparecimento de surtos de leptospirose, transmitida aos seres humanos pelo contato com água ou lama contaminadas pela urina de animais portadores, principalmente roedores domésticos (ratazanas, ratos de telhado e camundongos). O período de incubação compreende do 1º ao 30º após o contato com o agente infeccioso, a leptospira. Sinais e sintomas: icterícia (coloração amarela dos tecidos e das secreções orgânicas ), aumento de bilirrubinas, fenômeno hemorrágico e sinais de insuficiência renal aguda.

 

PREVENÇÃO

- Evite contato com água ou lama de enchentes e não deixe que crianças brinquem no local;
- Use botas e luvas quando trabalhar em áreas com água possivelmente contaminada, como é o caso de alagamentos;
- O chão, paredes e objetos devem ser lavados e desinfetados com água sanitária, na proporção de dois copos (400 ml) do produto para um balde de 20 litros de água, deixando agir por 10 minutos;
- Jogue fora alimentos e medicamentos que tiveram contato com a água dos alagamentos;
- Lembre-se que serpentes, aranhas e escorpiões podem estar em qualquer lugar da casa, principalmente em locais escuros. Nunca coloque as mãos em buracos ou frestas; - Use ferramentas como enxadas, cabos de vassoura e pedaços compridos de madeira para mexer nos móveis. Bata os colchões antes de usar e sacuda cuidadosamente roupas, sapatos, toalhas e lençóis;
- Em caso de encontrar animais peçonhentos dentro da residência, afaste-se lentamente, sem assustá-los. E nunca pegue com as mãos animais peçonhentos, mesmo que pareçam estar mortos!


 

Em caso de acidentes com animais peçonhentos ou sinais e sintomas de doenças:

- O acidentado deve procurar imediatamente um serviço de saúde, para que seja devidamente atendido. Não amarre o braço ou a perna picada porque isso dificulta a circulação do sangue, podendo produzir necrose ou gangrena;
- Não corte o local da picada. Alguns venenos produzem hemorragia e o corte aumentará a perda de sangue;

- Se sinais e sintomas de mal estar, diarréia, vômitos, dor articular, icterícia, busque atendimentos imediatamente.

Mais informações: http://www.dive.sc.gov.br/enchentes/


  • senhora acessando tablet para conhecer os planos da Unimed
  • estetoscópio em primeiro plano com médico digitando ao fundo
  • Escala Auditoria Médica
  • Paciente e medico conversando Visita Téctnica
  • Posto de Coleta Hospital Unimed
  • Espaço viver bem