Voltar

MAMOGRAFIA POR ESTEREOTAXIA

MAMOGRAFIA POR ESTEREOTAXIA

MAMOGRAFIA POR ESTEREOTAXIA

 

Trata-se de um procedimento realizado para analisar possíveis lesões encontradas em exames feitos pela paciente anteriormente, como mamografia e ultrassonografias. Pode ser de dois tipos.

BIOPSIA:

A biopsia de mama é feita com a paciente deitada de bruços (decúbito ventral), sobre a mesa de exames que contém um orifício, onde a mama de interesse é posicionada. É muito importante que a paciente fique imóvel durante todo o procedimento executado pela médica radiologista e acompanhado pela profissional técnica. O aparelho de mamografia fica abaixo do orifício e a mama a ser biopsiada fica comprimida durante todo o exame.

É realizada anestesia local, com o objetivo de fazer com que a paciente sinta-se confortável o suficiente para executar o procedimento.

A compressão é mais leve do que um exame de mamografia. A lesão é localizada, biopsiada e retiradas em torno de cinco amostras. Essas amostras são radiografadas para conferir o material recolhido. Após o procedimento é realizado um pequeno curativo na mama.

Este exame pode durar de 30 minutos à uma hora.

Após o procedimento a paciente fica em observação durante 40 minutos com gelo na mama biopsiada. Depois dos 40 minutos é orientada para os cuidados pós-procedimento:

- Evitar medicação que contenha ácido acetil salicílico (aas, aspirina), por até três dias após a punção.
- Se apresentar dor usar paracetamol.
- Se apresentar rubor, vermelhidão, edema no local da punção, entrar em contato com a clínica.
O resultado da Biópsia demora mais porque o laboratório necessita de tempo para obter o resultado.



AGULHAMENTO:

O agulhamento é feito com a paciente deitada de bruços (decúbito ventral), sobre a mesa de exames que contém um orifício, onde a mama de interesse é posicionada. É muito importante que a paciente fique imóvel durante todo procedimento executado pela médica radiologista e acompanhado pela profissional técnica. O aparelho de mamografia fica abaixo do orifício e a mama a ser biopsiada fica comprimida durante todo o exame. A compressão é mais leve do que um exame de mamografia. A lesão é localizada, anestesiada para a demarcação com a agulha, ou roll (radiofármaco).

Após a demarcação com agulha a paciente é levada para sala de mamografia onde são feitas duas imagens para localização efetiva da entrada do fio guia.

Após procedimento é feito o curativo provisório na mama. A paciente é encaminhada para o centro cirúrgico com as imagens da localização da lesão e laudo com a orientação da médica radiologista.

O exame pode durar de 30 minutos à uma hora.