Voltar

Ressonância Magnética

Ressonância Magnética

Ressonância Magnética


O dia no qual o paciente vai fazer o exame de ressonância magnética (RM) deve ser um dia normal em sua vida. Deve comer normalmente, obedecendo o horário do jejum orientado no ato do agendamento de seu exame. As medicações usuais e continuas devem ser tomadas normalmente.

Ao chegar ao CDU, nossa recepcionista vai rever brevemente sua história médica e os motivos que o levam a se submeter a este procedimento diagnóstico. Ela estará apta também para esclarecer todas as dúvidas relativas ao procedimento.

Pacientes com marca-passo cardíaco ou clipes intracranianos para aneurismas cerebrais não podem ser examinados pela ressonância magnética. Gestantes até o terceiro mês de gravidez só podem se submeter a este exame se estritamente necessário. O paciente não deve entrar na sala de exame com seus pertences pessoais contendo metais com propriedades magnéticas, como relógio, aparelhos de audição, telefone celular ou cartão de crédito. Por isso antes do exame é necessário que o paciente troque de roupa.

O paciente deve sempre trazer exames anteriores que serão comparados com as novas imagens, contribuindo para o diagnóstico médico.

Um exame completo contém múltiplas séries de imagens, e tem uma duração média de 30 minutos, que são divididos em séries de dois a oito minutos, dependendo do que se verifica na prescrição médica do exame.
Um grande magneto e um computador são usados para criar as imagens. Em função do ruído durante a realização do exame são oferecidos fones de ouvido com música para proporcionar maior conforto. Cobertores são disponibilizados na sala de exame. Isso porque a temperatura é mais baixa que o normal (entre 18º e 20º C).

O paciente ou responsável deverá preencher um questionário com importantes informações para a realização de um exame seguro. Através destas informações poderemos identificar algumas intercorrências que mesmo sendo muito raras estão descritas em trabalhos científicos e livros. Dessa maneira, respeitam-se as normas legais e o Código de Ética Médica em relação ao consentimento sobre o exame ser realizado.

Em alguns casos o exame deve ser complementado com o uso do "contraste", que é injetado na veia do paciente durante o exame, e em pequena quantidade. Este procedimento é realizado para dar melhor condições às imagens obtidas no exame, tendo em vista uma melhor análise e um melhor diagnóstico.

Se o contraste é usado em um determinado paciente durante o exame, isto não significa que a condição clínica dele é séria, grave ou mais preocupante que a de outros pacientes que não usaram contraste. Isto significa, apenas, que o médico que está fazendo o exame necessita usá-lo para definir melhor as estruturas anatômicas e os vasos sangüíneos da região que está sendo examinada, podendo chegar ao diagnóstico diferencial com maior segurança e precisão.

O paciente deve também autorizar a infusão do mesmo, e caso isso não ocorra, nós respeitamos a decisão do cliente, mas salientamos a importância de realizarmos o exame completamente.



O CDU AGRADECE A SUA COMPREENSÃO

O CDU pede sua compreensão caso tenhamos algum atraso nas agendas. Isto pode ocorrer, pois no decorrer dos exames o paciente pode não colaborar, se movimentando dentro da máquina (o que faz com que toda a sequência tenha que ser repedida, ou ainda, por vezes, tenhamos que atender pacientes que são oriundos do Pronto Atendimento de nosso Hospital, do andar de internação ou de outros hospitais da região).



EXAMES COM ANESTESIA:

No momento do agendamento de seu exame é importante que você informe se tem fobia a lugares fechados, se possui implantes metálicos no corpo ou se usa marca-passo cardíaco;
Em alguns casos específicos se faz necessário o método de anestesia com acompanhamento profissional e também com acompanhamento de algum responsável ou familiar.

A anestesia normalmente é recomendada para os casos de claustrofobia (medo de locais fechados), pacientes com movimentos involuntários e criança.

Se o exame for realizado com anestesia, a presença de um familiar ou responsável é indispensável, assim como os cuidados com o jejum;