Voltar

Em meio à pandemia, surgem mais relatos de esperança

Em meio à pandemia, surgem mais relatos de esperança

Perto de completar três anos de idade, Theo Gomes mostra que coragem não lhe falta

Em meio à pandemia, surgem mais relatos de esperança

Perto de completar três anos de idade, Theo Gomes mostra que coragem não lhe falta

22 Março 2021

 

William Makaisy 

Estagiário de Comunicação 

 

Maceió- Com um sorriso encantador e uma enorme vontade de viver, o pequeno Theo Gomes se tornou símbolo de coragem na luta contra a Covid-19. Nas últimas semanas, os corredores do Hospital Unimed foram preenchidos pela perseverança e força de vontade de um garoto de apenas dois anos de idade que, além de infectado pela Covid, passou por dois procedimentos cirúrgicos e ainda assim continuou lutando para se recuperar e poder voltar novamente para os braços de sua família. 

 

A caminhada de Theo Gomes começou há alguns dias, quando, durante um momento de brincadeiras com seus familiares, apresentou sinais de cansaço e febre, que logo levaram a um diagnóstico positivo para a Covid-19 e para uma pneumonia grave. Foi então que o Jeito de Cuidar Unimed entrou em ação: uma equipe de profissionais capacitados e, acima de tudo, humanos, trabalhou no tratamento do pequeno guerreiro.

 

Segundo João Paulo, pai de Theo, a vitória do garoto foi um dos melhores momentos vividos por sua família durante este período. “Foi uma longa caminhada de quando descobrimos que ele estava doente até a terça-feira (16), quando ele teve alta. Toda a nossa família e amigos estavam torcendo e orando por isso. Nesse processo, a Unimed Maceió e toda sua equipe foram fundamentais para a recuperação de meu filho”, relatou. 

 

“Ficamos realmente encantados porque foi, acima de tudo, um trabalho humano. O jeito como cuidaram fisicamente e emocionalmente do Theo foi de se admirar. Para ter noção, ele teve alta, mas queria continuar lá, com os amigos que fez. Todas as enfermeiras, pediatras, médicas e médicos com quem ele conviveu foram anjos mandados por Deus para cuidar dele. Em maio ele faz três anos, esse foi um grande presente para a gente”, disse João Paulo. 

 

Com muita garra e força de vontade, o pequeno de cabelos escuros cativou todos os profissionais da Unimed Maceió, que trabalham e vêm lutando diariamente para manter a qualidade no atendimento para todos aqueles que buscam atendimento no Hospital, como é o caso da enfermeira Cecília Arnaud, que participou da equipe que cuidou de Theo. 

 

“Acompanhar a internação e evolução dele foi bem desafiador para todos nós que trabalhamos na linha de frente contra a Covid, na UTI pediátrica do Hospital Unimed. Foi bem difícil ver uma criança tão pequena utilizando toda a musculatura acessória para conseguir respirar. Foram dias difíceis, mas foi gratificante ver sua recuperação. Tão pequeno e tão resiliente. Tão pequeno e já nos ensinando tanto sobre o que é lutar bravamente pela vida, mesmo estando nas piores circunstâncias possíveis”, contou a enfermeira. 

 

O caso de Theo é positivo, mas também serve como um alerta, segundo a coordenadora da UTI Neonatal e Pediátrica do Hospital Unimed, médica Junko Asakura. Ela salientou que, apesar de motivo de alegria, a recuperação do menino serve como sinal para se pensar a respeito da gravidade da situação atual, em que muitos não têm a mesma chance. 

 

Mesmo com tão pouco tempo de vida, o pequeno já mostra que batalhas e dificuldades podem ser vencidas mantendo a perseverança e a coragem.