Voltar

Tontura atinge 30% da população

Tontura atinge 30% da população

Médica cooperada da Unimed Maceió destaca a importância de investigar este sintoma

Tontura atinge 30% da população

Médica cooperada da Unimed Maceió destaca a importância de investigar este sintoma

22 Abril 2020

Barbara Esteves
Assessora de Comunicação

Maceió - 22 de abril é o Dia da Tontura. E, para conscientizar a população sobre a importância desse sintoma, a Unimed Maceió entrevistou a otorrinolaringologista, Dra. Danielle Ferreira, sobre o assunto. 

Unimed Maceió - A tontura é uma doença? 
Dra. Danielle Ferreira - A tontura em si não é uma doença, mas sim, um sintoma que pode ser desencadeado por diversas enfermidades como: ansiedade, problemas cardíacos, do labirinto, neurológicos, diabetes e tantas outras. Estudos mostram que a tontura representa uma das queixas mais prevalentes em medicina, afetando, aproximadamente, de 20% a 30% da população mundial.

Unimed Maceió - O que a pessoa sente quando é acometida desse sintoma?
Dra. Danielle Ferreira - As pessoas acometidas pela tontura sentem uma variedade grande de sintomas: sensação de ver as coisas girarem, desequilíbrio quando está caminhando, vontade de vomitar, dores de cabeça. Tais sintomas levam a um impacto importante na qualidade de vida, como riscos de acidentes, de quedas, e sensação de incapacidade. Para saber as causas existem exames específicos que são solicitados de acordo com a queixa de cada paciente. 

Unimed Maceió - Como podemos saber mais sobre o tema?
Dra. Danielle Ferreira -  Anualmente a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) realiza uma campanha sobre o tema. Este ano, devido à pandemia, a campanha será "100% virtual. Para saber mais sobre o assunto basta entrar no site: https://www.aborlccf.org.br/.