Voltar

Uma geladeira recheada de boas histórias

Uma geladeira recheada de boas histórias

Incentivo à leitura transforma eletrodoméstico em uma verdadeira viagem literária

Uma geladeira recheada de boas histórias

Incentivo à leitura transforma eletrodoméstico em uma verdadeira viagem literária

24 Janeiro 2020

Matheus Tenório
Estagiário da Comunicação

Maceió - Já pensou chegar ao trabalho e ter uma geladeira capaz de fazer você viajar pelo mundo, conhecendo lugares e personagens marcantes sem sair do lugar? Parece ser algo impossível. Só parece. Já desvendou o mistério quem faz dele o melhor amigo durante o longo trajeto do ônibus, minutos antes de dormir ou para passar o tempo na fila de espera. Sim, estamos falando do livro. Mas onde entra a geladeira?

Essa história daria um bom livro de ficção, se não fosse verdade. Ao iniciar a jornada de trabalho nesta semana, os colaboradores da Unimed Maceió foram surpreendidos pela “Geladeira Literária”. O eletrodoméstico chamou atenção por estar em um local incomum e despertou a curiosidade de quem passou pelo relógio de ponto.

Quem não deixou passar a oportunidade de abrir a geladeira para ver o que tinha dentro foi a assistente administrativa Josélia Maria dos Santos Brandão, do setor de Intercâmbio.

Amante dos livros, ela foi a primeira pessoa a garantir um dos exemplares da “Geladeira Literária” e adotou, por algum tempo, o livro “Jesus, o maior psicólogo que já existiu”, de Mark W. Baker.

“Essa iniciativa é muito boa. É uma geladeira diferente, mesmo quem não gosta de ler vai ter curiosidade em abrir, ter um contato e pegar o gosto pela leitura. O tempo que eu tenho livre, eu reservo para ler. Ainda não tive tempo de começar o livro que peguei na geladeira, mas pretendo fazer isso em breve”, disse Josélia.

Ótimos companheiros

O objetivo é incentivar a leitura e fazer com que a troca de livros se torne um hábito entre os colaboradores e os médicos que trabalham na sede da Cooperativa, além de fazer com que boas histórias sejam repassadas de pessoa para pessoa.

A jornalista Vitória Alcântara, do setor de Assessoria de Comunicação, aderiu à ideia e se engajou de vez no projeto. Apesar da dificuldade de desapegar de alguns títulos, ela doou 20 livros, entre eles o clássico “Grande Sertão: Veredas”, do autor brasileiro João Guimarães Rosa.

“Quero que as pessoas descubram o prazer e a felicidade de ler um livro. Trouxe livros que eu gostei muito, que são ótimos companheiros. Espero que, quem pegar emprestado, leia e se apaixone. ‘Grande Sertão: Veredas’ é uma obra-prima, mas de leitura difícil. Aconselho que, quem pegar, não desista. Se não conseguir ler todo de uma vez, que o devolva à geladeira e dê chance para outra pessoa ler, e depois pegue de novo e tente terminá-lo. Só não desista”, falou Vitória, garantindo que vai trazer outros exemplares.

Investindo em cultura

A “Geladeira Literária” é uma iniciativa do Comitê Socioambiental da Unimed Maceió, que traça estratégias de sustentabilidade, propondo e acompanhando ações e programas que contribuam para uma gestão socialmente responsável.

A diretora de Desenvolvimento Médico Social e Comercial e presidente do Comitê Socioambiental da Unimed Maceió, Dra. Ana Rosa Araújo Gonçalves, destacou a importância do projeto. 

“Ler traz muitos benefícios e gostaríamos de disseminá-los com todos que fazem a Unimed Maceió. Com o projeto, quem não tem o hábito de ler, pode passar a ter. Aquele que não lê há algum tempo, pode retomar a leitura. O livro, além de melhorar o nosso conhecimento, amplia a nossa criatividade. Quando lemos um romance, uma história de superação ou, até mesmo, um livro técnico, conseguimos extrair benefícios que contribuem para o autoconhecimento. Que todos possam aproveitar a oportunidade da leitura através da nossa ‘Geladeira Literária’”, ressaltou.