Voltar

Amamentação

Amamentação

Mês de conscientização, apoio e promoção ao aleitamento materno. Um ato de amor, essencial para a saúde dos bebês.

Amamentação

Mês de conscientização, apoio e promoção ao aleitamento materno. Um ato de amor, essencial para a saúde dos bebês.

13 Agosto 2020

Agosto inicia trazendo um tema essencial para a saúde: a conscientização da importância da amamentação. Considerado um alimento completo, “padrão de qualidade ouro”, o leite materno possui inúmeros benefícios para o bebê e seu desenvolvimento. 

Não podemos deixar de citar também que a amamentação é muito benéfica para as mães, para o relacionamento afetivo com seu bebê e para o planeta, uma vez que este ato não desperdiça recursos naturais, e nem gera resíduos que serão descartados no meio ambiente.

Convidamos então, Suelen Gama, coordenadora do Grupo de Orientação às Gestantes da Unimed Marília, terapeuta ocupacional, doula e consultora de amamentação, para falar mais sobre esse assunto. Para ela, todos os esforços por parte da mãe, da rede de apoio e da sociedade como um todo se fazem necessários, pois são inúmeros os benefícios a curto, médio e longo prazo.

“Amamentar previne uma série de doenças tanto para mãe (anemia, câncer de mama e ovário, osteoporose, diabetes entre outras) como para o bebê (alergias, obesidade, asma, diarréia, entre outros). Além de promover o desenvolvimento imunológico e neuropsicomotor, favorece o vínculo afetivo entre mãe e bebê. Amamentar tem uma infinidade de benefícios, independente do tempo que o bebê é amamentado. Cada gota é importante”, reforça Suelen.

Unimed Marília: Muitas mães encontram dificuldades para amamentar. O que fazer para aliviar as dores?

Suelen: A amamentação é um processo bastante dinâmico e multifatorial. Nos primeiros dias é comum ouvir o relato de muitas mulheres com a queixa de dor ao amamentar. Mas sentir dor ao amamentar não é normal. A dor é um sinal de alerta de que algo precisa ser ajustado. A dor é um dos principais motivos de desmame precoce, por isso esse assunto é tão importante e deve ser abordado mesmo antes do bebê nascer. As principais causas de dor ao amamentar podem estar relacionadas ao posicionamento da mãe, do bebê e da pega inadequada. Para aliviar as dores, a primeira dica é informação: estude, busque informações antes da chegada do bebê. A segunda dica: busque apoio para amamentar, ao primeiro sinal de desconforto busque ajuda especializada (banco de leite e/ou consultoras de amamentação).

Unimed Marília: Até quando é ideal amamentar o bebê?

Suelen: Seguindo as recomendações dos principais órgãos de saúde (Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e UNICEF) e acompanhando os estudos mais recentes a respeito do aleitamento materno considera-se que o leite materno seja o alimento ideal e exclusivo até seis meses de vida do bebê, devendo após esse tempo ser complementado com alimentos saudáveis. Até um ano de vida do bebê o leite materno é o considerado o principal alimento do bebê. O aleitamento materno é incentivado por até dois anos ou mais. Quem decide até quando amamentar é a dupla mãe e bebê, de acordo com a sua realidade e contexto, sendo o processo de desmame uma etapa importante que deve ser natural e gentil.