Voltar

Arboviroses: mitos e verdades

Arboviroses: mitos e verdades

Quais doenças os mosquitos transmitem? Como evitar que eles se reproduzam? Preciso usar repelente? Descubra tudo nesta matéria

Arboviroses: mitos e verdades

14 Janeiro 2021

O Aedes Aegypti é um grande transmissor de arboviroses, como dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. Com as três primeiras em evidência no Brasil, surgem muitas dúvidas sobre a atuação do mosquito e como combatê-lo corretamente. Por isso, listamos abaixo alguns mitos e verdades sobre o inseto vilão da saúde pública, sobretudo no verão.

 

1 - Citronela, andiroba e óleo de cravo funcionam para espantar o mosquito Aedes Aegypti?

Em partes. Os repelentes naturais não são totalmente ineficazes, mas não têm aprovação da Anvisa e nem garantem o resultado desejado. Tais produtos têm efeito temporário e podem afastar apenas momentaneamente o mosquito. O indicado é seguir as recomendações do Ministério da Saúde: reservar 10 minutos para inspecionar a própria casa, verificar se não há nenhum depósito com água parada e exposto à chuva ou qualquer objeto que possa acumular água.

 

2 - É necessário passar repelente também nas roupas?

Verdade. Recomenda-se que repelentes de uso tópico devem ser aplicados nas áreas expostas do corpo e por cima da roupa. A reaplicação deve seguir a indicação de cada fabricante. Para a forma spray do produto, o ideal é aplicar primeiro na mão e depois espalhar pelo corpo e rosto.

 

3 - O mosquito Aedes Aegypti só pica de dia?

Não. O Aedes Aegypti tem hábitos diurnos e pica, comumente, nas primeiras horas da manhã e no fim da tarde. Contudo, dependendo da necessidade e do ambiente – se a pessoa passar o dia inteiro fora e inexistir fonte de alimentação, por exemplo –, o mosquito pode picar à noite também. De perfil oportunista, é inteiramente adaptado e adaptável ao meio urbano.

 

4 - O mosquito Aedes Aegypti se reproduz apenas em água limpa?

Não, também é possível encontrá-lo na água suja. Nos últimos 20 anos vem ocorrendo um processo de adaptação biológica do Aedes Aegypti. Atualmente, ele é encontrado em fossas, cisternas, boca de lobo e outros depósitos que antes não eram explorados pelo mosquito para postura dos ovos.

 

5 - Apenas as fêmeas do Aedes Aegypti picam?

Verdade. O macho alimenta-se de seivas de plantas. Já a fêmea necessita de sangue humano para o amadurecimento dos ovos, que são depositados separadamente nas paredes internas dos objetos, próximos a superfícies de água, local que lhes oferece melhores condições de sobrevivência.

 

6 - O mosquito Aedes Aegypti pode transmitir o vírus HIV?

Não. Até o momento, o Aedes Aegypti transmite, comprovadamente, dengue, febre amarela urbana, zika e chikungunya.

 

7 - Basta secar os lugares onde tem água parada?

Não. É preciso também limpar e esfregar os reservatórios de água parada. O ovo do Aedes Aegypti pode resistir por mais de um ano sem água.

 

8 - Só se contrai dengue uma vez na vida?

Não. Ao contrair dengue, a pessoa fica imunizada permanentemente para aquele sorotipo do vírus, mas não para os outros três. Ou seja, uma mesma pessoa pode ter dengue até quatro vezes.

 

Quer saber mais sobre como ficar longe das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti?
Leia esta cartilha de saúde.

Unimed do Brasil

Fonte: Ministério da Saúde

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (3 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Conteúdo com a tag prevenção .

Ver todas Noticias

Notícias Unimed ver todas as notícias

2° via de boleto

2° via de boleto 2° via de boleto ...

Trabalhe conosco

Seja um Colaborador Unimed ou Um Jovem Aprendiz   IMPORTANTE: Estou ciente que sou responsável pela veracidade das informações enviadas. Qualquer divergência e/ou...

Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em