Voltar

Hipotermia: causas e como reverter o quadro

Hipotermia: causas e como reverter o quadro

Saiba mais sobre o que acontece quando a temperatura do corpo abaixa e o que é preciso fazer para que ela se normalize

Hipotermia: causas e como reverter o quadro

10 Fevereiro 2020

A febre, caracterizada pelo aumento da temperatura corporal para indicar que algo não vai bem no organismo, é velha conhecida de todas as famílias, afinal desde as primeiras vacinas nos recém-nascidos, ela costuma aparecer. Geralmente quando ela surge, já é um sinal de alerta. Mas, quando a temperatura do corpo cai abaixo de 35 º C ocorre a hipotermia, condição que requer tanta atenção quanto a febre.

Em condições normais, nosso organismo tem a temperatura estável na média de 37º C. Quando despenca para 35 º C ou menos, ou seja, quando o corpo perde mais calor do que produz, há impactos fisiológicos, entre eles a diminuição do ritmo cardíaco e o abrandamento dos processos neurológicos.

Geralmente quando uma pessoa se encontra nessa condição, os principais sintomas são pele fria e pálida, tremores, dificuldade para respirar, movimentos lentos, confusão mental, diminuição da pulsação e sonolência. A hipotermia faz com que a velocidade dos batimentos cardíacos diminua e por isso é perigosa, pois o coração pode parar. Lesão hepática também pode ser uma consequência grave.

moça ingerindo medicamentos

Situações possíveis

Embora bebês, idosos e quem tem doenças endócrinas sejam mais propensos a ter hipotermia, o problema pode atingir pessoas de todas as idades. A manifestação também está mais atrelada à exposição a temperaturas muito frias, mas é um equívoco acreditar que apenas as baixas temperaturas podem causar hipotermia.

A superdosagem de medicamentos, como antitérmicos, a interação medicamentosa em intervalos curtos e a reação a algum componente de remédios como antinflamatórios, analgésicos e descongestionantes são outros fatores que podem levar ao quadro. Por isso, além de administrar medicação apenas mediante indicação médica, é preciso ter muita atenção no momento de pingar remédios em gotas e tomar cuidado para não ingerir comprimidos em dose dupla.

Outra questão é que alguns medicamentos, como antidepressivos, antipsicóticos e sedativos, podem mudar a capacidade do corpo de regular a temperatura e levar à hipotermia.

moças acampando nas montanhas

Cuidados e tratamento

Em casos de hipotermia leve, com a manifestação apenas de tremores de frio, a recomendação é agasalhar e ingerir alimentos quentes, como sopa ou chá. Porém, se a temperatura não começar a se elevar e o paciente piorar, apresentando confusão mental, por exemplo, a orientação é buscar atendimento médico imediatamente.

Quando está prevista a exposição à ambientes de frio extremo, por exemplo, em acampamento nas montanhas, é possível prevenir a queda da temperatura corporal. Para isso, é necessário agasalhar-se adequadamente e se houver contato com a água gelada, é necessário tirar a roupa úmida ou molhada, enrolar-se em cobertor e abraçar uma pessoa que esteja com a temperatura normal, já que contato físico também aquece. Bebidas alcoólicas são altamente contraindicadas. O objetivo dos primeiros cuidados é contar com fonte externa de calor para se reaquecer.


Texto: Karina Fusco | Edição: Ana Carolina Giarrante e Michel Vita | Design: Alex Mendes

Fonte: Hospital Infantil Sabará, Sociedade Brasileira de Pediatria, Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Jornal de Pediatria e Mayo Clinic

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (4 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Conteúdo com a tag vacinação .

Ver todas Noticias

Notícias Unimed ver todas as notícias

2° via de boleto

2° via de boleto 2° via de boleto ...

Trabalhe conosco

Seja um Colaborador Unimed ou Um Jovem Aprendiz   IMPORTANTE: Estou ciente que sou responsável pela veracidade das informações enviadas. Qualquer divergência e/ou...

Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em