Voltar

Como armazenar o leite materno: alimente seu bebê de modo seguro e saudável

Como armazenar o leite materno: alimente seu bebê de modo seguro e saudável

Aprenda a como armazenar o leite materno, de forma segura. Conheça dicas e orientações do Ministério da Saúde sobre como alimentar o bebê, mesmo sem a mãe esta presente.

Como armazenar o leite materno: alimente seu bebê de modo seguro e saudável

28 Julho 2017

 

O segredo de como armazenar o leite materno corretamente pode ajudar a mamãe a voltar para o trabalho ou retomar seus afazeres sem medo! 

 

Depois do período da licença-maternidade, as mamães que voltam ao trabalho podem ter uma preocupação inquietante em mente: como continuar com a amamentação? 

 

A resposta está neste artigo: é possível, coletando e aprendendo como armazenar o leite materno, manter a amamentação mesmo voltando a trabalhar.

 

A vantagem é que o bebê continuará a receber o leite materno — o alimento mais completo que ele poderia ter! 

 

O Ministério da Saúde ensina o procedimento adequado para continuar alimentando o bebê com o leite materno, de forma segura, mesmo sem a mãe estar presente. Se você quiser entender como armazenar o leite materno, continue lendo.

 

No artigo de hoje, vamos ensinar: 

 
  • Como armazenar o leite materno: tire suas dúvidas sobre o armazenamento correto
  • Como armazenar o leite materno de modo seguro
  • Tempo de armazenamento do leite materno
  • Aquecendo o leite materno
  • Armazenar o leite materno em viagens: como transportar?
 

Boa leitura!

Como armazenar o leite materno: tire suas dúvidas sobre o armazenamento correto

 

Aprender como armazenar o leite materno pode auxiliar a mãe a prolongar o período de amamentação do bebê 

 

A amamentação é um período de muita magia e conexão entre mãe e filho, além de ser uma incrível fonte de nutrientes para o bebê.

 

O leite materno é o alimento mais completo que o bebê pode receber; possui todos os nutrientes que ele necessita e oferece inúmeros benefícios para a saúde do pequeno. 

 

O ideal é prolongar ao máximo a amamentação para fortalecer o organismo do bebê. 

 

Nesse sentido, aprender como armazenar o leite materno para o consumo, mesmo sem a presença da mãe, pode ser a solução. 

 

Você pode, ainda, utilizar as informações deste artigo para coletar e armazenar leite para outras finalidades, como doação para um Banco de Leite, por exemplo. 

 

Vamos reforçar os benefícios da amamentação? Confira!

 

  • Para a mamãe:
  • reduz o sangramento pós-parto
  • reduz as chances de doenças como anemia, câncer de mama e de ovário, diabetes e infarto
  • auxilia na perda de peso
  • fortalece o vínculo mãe e filho
 
  • Para o bebê:
  • recebe anticorpos da mãe para proteção de doenças respiratórias
  • reduz as chances de desenvolver alergias, obesidade e colesterol alto
  • auxilia no desenvolvimento físico e emocional
  • serve como exercício para desenvolvimento da fala
  • ajuda no desenvolvimento de uma boa respiração e de dentes fortes e bonitos. 
 

A coleta do leite materno também é uma excelente forma de estimular sua produção. A ordenha indicada para aquelas mamães que encontram dificuldade na produção do leite durante o período de amamentação. 

 

Confira agora como coletar e como armazenar o leite materno. 

— Coletando o leite materno

Antes de começar a coleta, você precisa deixar preparado o recipiente que irá receber o leite ordenhado. Vamos explicar melhor sobre isso mais à frente. 

 

É preciso observar a higiene pessoal no momento da coleta. Isso garante a integridade e limpeza do líquido. Principais recomendações para as mães:

 
  • Utilize uma touca ou lenço para cobrir os cabelos
  • Coloque uma máscara ou uma fralda de pano sobre o nariz e boca 
  • Lave mãos e braços (até o cotovelo é o suficiente) com água e sabão
  • Lave as mamas utilizando apenas água
  • Seque as mamas e as mãos com uma toalha limpa
  • Utilize uma toalha limpa para forrar a mesa
 

O leite pode ser coletado manualmente, fazendo uma leve pressão na mama, com as mãos, ou utilizando uma bomba específica para coleta. 

 

A bomba, também chamada de ordenhadeira, deve ser encaixada na mama. Então, é só ligar que ela fará a pressão para que o leite saia. 

 

Para o momento da coleta do leite, temos outras dicas:

 
  • Escolha um local confortável
  • Relaxe os ombros e incline seu corpo um pouco para frente
  • Massageie as mamas com as pontas dos dedos, fazendo movimentos circulares
  • Posicione o dedo polegar na linha de cima da aréola (parte mais escura da mama, onde se encontra o mamilo)
  • Posicione os dedos indicador e médio abaixo da aréola
  • Levemente, porém firme, pressione os dedos, empurrando-os em direção ao corpo
  • Aperte o polegar no sentido dos outros dedos, até que o leite saia
  • Descarte os primeiros jatos
  • Colete o leite colocando o frasco esterilizado abaixo da aréola
  • Vá mudando a posição dos dedos, até esvaziar completamente todas as partes da mama

— Esterilizando os recipientes para armazenar o leite materno

Como mencionado, os recipientes serão utilizados para receber o leite materno coletado devem estar esterilizados.

 

O que isso significa? É preciso tomar algumas precauções antes de iniciar a coleta, de forma a garantir a qualidade e a segurança do alimento para o bebê. 

 

Caso seja utilizada uma bomba para coleta do leite, é possível que ela já venha com embalagens próprias para o armazenamento. No entanto, é possível utilizar potes de vidro, desde que fiquem bem fechados com tampa durante o armazenamento.

 

Os recipientes podem ser esterilizados de 3 maneiras:

 
  • Utilizando esterilizadores: existem diversos modelos, incluindo alguns que vão ao microondas.
  • Fervendo os recipientes: este é o método mais comum de esterilizar qualquer pote. Basta ferver potes e tampas por, no mínimo, 15 minutos. Depois deixe-os secar virados com a abertura para baixo, sobre panos limpos.
  • No forno: esta forma de esterilização só funciona para potes de vidro. Você pode colocar os potes virados para cima em uma bandeja de metal e levar ao forno por 10 minutos, em uma temperatura de 108 °C. Enquanto isso, as tampas devem ser fervidas. Então, basta deixar tampas e potes sobre um pano limpo até que sequem e esfriem naturalmente.
 

Como você pode ver, esterilizar recipientes não envolve equipamentos ou atividades complexas. Para armazenar o leite materno em casa, esses métodos são suficientes.

Como armazenar o leite materno de modo seguro

O leite materno pode ser congelado. Mas lembre-se: uma vez aquecido, não deve retornar para a geladeira

 

Uma vez coletado e armazenado em um recipiente esterilizado, é preciso guardar o leite de forma a garantir sua qualidade e validade. 

 

Caso não exista a intenção de utilizar o material coletado em menos de 12 horas, é preciso congelar esse leite. Acompanhe:

— Como congelar o leite materno

No recipiente utilizado para a coleta do leite, garanta que tenha ao menos dois dedos de folga entre o líquido e a tampa.

 

É preciso haver esse espaço, pois após congelado, o leite irá expandir. Dessa forma, evita-se que o recipiente utilizado estoure.

 

Para congelar, basta vedar bem o recipiente, etiquetar e informar a data da coleta, e colocá-lo dentro do congelador.

 

No entanto, é importante estar atento a duas exigências da Rede de Bancos de Leite Humano:

 
  • O congelador deve ter uma porta individual, separada do refrigerador, para melhor controle de temperatura.
  • A temperatura deve ser mantida igual ou superior a -10 °C (10 graus negativos).

— Como armazenar o leite materno congelado

O leite congelado pode permanecer no congelador por até 15 dias. Porém, é fundamental que os recipientes sejam organizados de forma que os mais antigos estejam mais acessíveis que os novos.

 

Dessa maneira é possível evitar descongelar um leite novo por engano, sem correr o risco de perder a validade de outro mais antigo.

Tempo de armazenamento do leite materno

 

Conhecer o tempo de armazenamento correto do leite materno é essencial para um melhor aproveitamento 

 

Sem dúvida, alimentar o bebê com o leite materno até quando for possível, é uma maneira de auxiliar para que ele cresça saudável.

 

Isso porque o leite materno é rico em nutrientes fundamentais para o desenvolvimento do bebê. Ele segue sendo importante mesmo após a entrada de outros alimentos e bebidas, como chás e frutas.

 

Por isso, vale a pena se dedicar à coleta e armazenamento do leite, especialmente se a produção for abundante. 

 

No entanto, é preciso estar atento a validade do leite: dependendo de como e onde for armazenado, ele pode não durar tempo suficiente, além de perder suas qualidades nutritivas e se tornar perigoso para o bebê.

 

Se as etapas de coleta e armazenamento forem realizadas corretamente, é só seguir as instruções que daremos abaixo:

— No recipiente

No recipiente utilizado para alimentar o bebê (que esteja em temperatura ambiente), o leite materno pode ficar por, no máximo, 2 horas.

 

Este é o período seguro para evitar que micróbios tomem conta do alimento e prejudiquem o bebê. 

 

O mesmo tempo vale para o período da mamada: se o bebê começou a mamar às 14h, e não tomou tudo, o leite poderá ser utilizado somente até às 16h. 

 

Ele deve ser mantido em temperatura ambiente, e não adianta voltar para a geladeira: passadas as duas horas, o leite que restar na mamadeira deverá ser dispensado.

— Na geladeira

Para evitar contaminações, mantenha o leite materno na geladeira por, no máximo, 12 horas

 

Se a intenção for utilizar o leite após esse período, é melhor congelar o recipiente com o alimento coletado. Somente assim é possível garantir a integridade do leite materno. 

 

 

Na geladeira, procure guardar os recipientes longe de outros produtos frescos, como leite, verduras e legumes. Mantenha o leite nas prateleiras mais altas, pois é a região mais fria do refrigerador.

 

JAMAIS deixe o leite materno armazenado na porta da geladeira.

Quanto tempo o leite materno pode ficar fora da geladeira?

Como explicado anteriormente, o leite materno pode ficar fora da geladeira por, no máximo, duas horas. Uma vez aquecido ou ultrapassado esse período, o leite não consumido deverá ser descartado.

— No freezer ou congelador

A possibilidade de congelar o leite materno é, com certeza, uma mão na roda para mamães e bebês. Vai facilitar, e muito, sua vida!

 

Se o congelador mantiver uma temperatura abaixo de 10 graus negativos, é possível manter o leite congelado por até 15 dias. 

 

Importante reforçar que, para congelar, é preciso deixar, pelo menos, uma altura de dois dedos livre entre o líquido e a tampa, pois o leite expande depois de congelado. Assim é possível evitar que o frasco estoure e se perca o leite.

 

Também é importante lembrar que você deve, sempre, etiquetar os frascos com a data da coleta. Dessa forma é possível controlar melhor o tempo restante até o fim da validade do leite, utilizando primeiro os leites guardados há mais tempo, evitando desperdícios. 

Aquecendo o leite materno

Para utilizar o leite materno, basta aquecer o que tiver sido armazenado. Em apenas três passos, você tem a mamadeira prontinha para seu bebê. Confira:

 

 

Em banho-maria, amornar o leite. Para isso, ferva a água, desligue o fogo e coloque a mamadeira com o leite materno em uma panela, dentro da outra com a água fervida. 

 

 

 

Quando aquecido o suficiente, agite lentamente para misturar os componentes do leite, que se separam quando o frasco está em repouso.

 

 

 

 

Faça o teste da temperatura: deixe cair uma gota no dorso da sua mão. Se aquecer, mas não queimar, está bom! Ofereça a mamadeira ao

bebê. O leite que sobrar, após a mamada, não pode ser reaproveitado. Portanto, descarte-o. 

 

— Aprenda a descongelar e aquecer o leite materno

O Ministério da Saúde não recomenda ferver ou aquecer o leite materno no microondas. Este método de aquecimento pode destruir fatores de proteção do leite. Por isso, considere como única opção a maneira que ensinamos no tópico anterior: em banho-maria. 

 

Se o leite estiver congelado, é preciso um pouco de planejamento: deixe o leite congelado na parte debaixo da geladeira, para descongelar até a hora de ser utilizado. Então, aqueça em banho-maria.

 

É importante que o leite descongele no refrigerador, pois o banho-maria não é o suficiente para descongelar e aquecer, já que é apenas o vapor que amorna o leite. 

 

Lembre-se, também, de sempre escolher o leite que estiver guardado há mais tempo, evitando que estrague. Assim, você aproveita melhor todo o seu estoque! 

Armazenar o leite materno em viagens: como transportar?

Se você precisar transportar os recipientes com leite materno, é preciso utilizar uma sacola térmica com gelo. 

 

Coloque os recipientes com o leite congelado dentro da sacola térmica, despeje cubos de gelo e renove-os a cada 24 horas (caso sua viagem seja mais longa que isso). 

 

Assim que possível, transfira o leite materno para o congelador novamente.

Conclusão

 

Saber como armazenar o leite materno corretamente garante a qualidade e a segurança do alimento

 

Para muitas mães, a hora da amamentação é um ritual sagrado. No entanto, a rotina da vida profissional, quando recomeça, pode atrapalhar esse momento de relação entre mãe e filho.

 

Além disso, algumas mães não têm leite suficiente para seu bebê, precisando de meios para estimular a produção. Há também as mamães com leite de sobra!

 

Uma solução para todas essas mães é coletar e armazenar o leite. A mãe que precisa voltar a trabalhar, pode deixar recipientes com leite materno congelado para consumo do bebê enquanto ela estiver fora.

 

Já a mãe com pouco leite, pode utilizar a a bomba ou a massagem manual para estimular sua produção; a mãe com muito leite, pode coletar, armazenar, congelar e fazer doações para o Banco de Leite da sua cidade.

 

Independentemente do motivo, cuidar do processo de coleta e armazenamento é fundamental para garantir a qualidade e a segurança do alimento para os bebês. 

 

Gostou das nossas dicas de como armazenar o leite materno? Confira os outros artigos sobre amamentação que separamos para você: 

   

Ficou alguma dúvida ou deseja compartilhar conhecimento, ou experiências? Deixe um comentário! 


Texto: Rafaela Fusieger / Ilustração: Carolina Moura

Fonte: Cartilha para a mãe trabalhadora que amamenta - Ministério da Saúde

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (9 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em