Voltar

Filtro solar em crianças

Filtro solar em crianças

Ensine seu filho sobre a importância de proteger a pele da exposição solar e oriente-o a criar o hábito de aplicar o produto

Filtro solar em crianças

23 Novembro 2010


Com as temperaturas cada vez mais altas, a vontade da criançada de frequentar praias e piscinas costuma aumentar. Quando estão nesses lugares, aproveitam do jeito delas: com brincadeiras diversas, construção de castelinho na areia e competição de tchibum na água com a turma. No meio de toda a diversão, a última coisa com que os pequenos vão se preocupar é em aplicar um protetor solar. Isso cabe aos pais fazer.

Com o passar do tempo e com a insistência dos adultos em lembrar as crianças da importância de passar protetor solar antes de se expor ao sol, é possível que elas acabem incorporando esse hábito. Até lá, os pais devem se esforçar para manter a pele dos pequenos protegida, já que o sol que se pega na infância pode influenciar no aparecimento do câncer de pele na vida adulta. É importante lembrar que até os seis meses de idade, não é recomendado utilizar protetores solares.

Confira algumas dicas para proteger a pele das crianças do sol:

• Evite que elas se exponham ao sol por um tempo muito prolongado;
• procure um protetor solar que tenha ação contra os raios UVA e UVB;
• ensine-as a aplicar o protetor nelas mesmas;
• não passe a ideia de que bonito é estar bronzeado;
• estimule os pequenos a usarem também chapéus e camisetas de algodão;
• protetor solar em spray facilita a aplicação. Experimente-os;
• procure produtos especializados na linha infantil e, na dúvida, peça orientação ao pediatra do seu filho e a um dermatologista;
• tenha em mente que o protetor solar deve ser usado mesmo estando embaixo de guarda-sol.
 

A necessidade de utilizar filtro solar não é questionada. Tem que usar. Além de prevenir o envelhecimento precoce e o aparecimento de manchas na pele causadas pela exposição ao sol, o filtro solar ainda é um aliado contra o câncer de pele. Apesar disso, não são todas as pessoas que têm o hábito de usá-lo diariamente – frequência recomendada pelos dermatologistas, pois o perigo não está apenas quando se vai à praia ou ao clube nos fins de semana.


Taise de Queiroz Bertoldi

Fonte: Blog dermatologista Lucia Mandel (Veja online) e site Revista Crescer

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (0 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em