Voltar

Unimed promove campanha de Doação de Órgãos

Unimed promove campanha de Doação de Órgãos

Unimed promove campanha de Doação de Órgãos

5 Setembro 2019

 

No Brasil, a doação de órgãos é uma decisão exclusiva dos familiares. Como não há nenhum documento, ou outra forma de deixar sua vontade registrado, é importante, desde já, manifestar seu desejo às pessoas mais próximas, e por isso, as Unimeds do Espírito Santo trazem novamente a campanha com o mote #quefiquedito.

Com curadoria da artista multimídia capixaba Maria Sanz, o conceito da campanha, este ano, mantém a ideia de mostrar à população em geral a necessidade de declarar a vontade de ser um doador. As tatuagens autoadesivas novamente são o carro-chefe da campanha. O objetivo é que as pessoas estampem na pele o desejo de doar e deixem registrada a sua intenção nas redes sociais. Este ano, as imagens da campanha ficaram por conta de dois tatuadores profissionais, Kessy Borges e Diego Perovano.

Unimed Federação Espirito Santo, Instituto Unimed Vitória, Unimed Sul Capixaba, Unimed Noroeste Capixaba, Unimed Norte Capixaba e Unimed Piraqueaçu estão unidas na campanha. A campanha movimentará as redes sociais das Singulares e também terá a distribuição de folders com as tatuagens temporárias, camisas, anúncios em jornal de circulação estadual e outdoors em nove municípios do Estado. O Dia Nacional da Doação de Órgãos é celebrado em 27 de setembro.

 

Números

O Brasil tem, atualmente, segundo dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), mais de 45 mil na lista de espera para o transplante, entre adultos e crianças. A maioria, mais de 20 mil, aguarda por um rim. No Espírito Santo, 1.210 pessoas aguardam por um transplante. O número é da Central de Transplantes do Estado. Desse total, cinco esperam por um coração; 212, por córnea; 31, por um fígado e outros 962 por um rim.

Um problema crucial para a causa é a negativa dos familiares em realizar a doação de órgãos porque, muitas vezes, não têm consciência do desejo do parente ou por não entenderem o processo da tomada de decisão. Especialmente, o fato de que a vontade precisa ter sido declarada durante a vida.

O objetivo maior da campanha de Doação de Órgãos da Unimed é justamente tornar o tema um ato contínuo e inspirar as pessoas a buscarem mais informações sobre o assunto, assim como a se declararem doadoras.