Voltar

Projeto Coala é apresentado em Semana da Prematuridade do Hospital Unimed Noroeste/RS

Projeto Coala é apresentado em Semana da Prematuridade do Hospital Unimed Noroeste/RS

Projeto Coala é apresentado em Semana da Prematuridade do Hospital Unimed Noroeste/RS

30 Novembro 2018

Zelar pelo cuidado e proteção dos bebês é um dos focos da Unimed Noroeste/RS. Foi pensando nisso que a equipe multidisciplinar da UTI Neonatal do Hospital Unimed lançou, nesta terça-feira, 27, durante a Semana da Prematuridade, o Projeto Coala – Controlando Oxigênio Alvo Ativamente. “Novembro é o mês da prematuridade e com o objetivo de proteger ainda mais os nossos prematuros do excesso ou da falta de oxigênio ofertado, a equipe aderiu ao projeto”, destaca a enfermeira coordenadora da UTI Neonatal, Daiane Zambon Dockhorn.

O projeto é realizado em três fases. A primeira é a disseminação para a equipe e confecção dos cartazes que serão anexados aos monitores com informações quanto ao oxigênio. A segunda fase é a que a equipe multidisciplinar entra em um consenso quanto aos pacientes que devem aderir ao projeto. E a terceira é quando os alarmes são ajustados em 88 – 95%, conforme consta nas plaquinhas. Desta forma, é muito importante manter a faixa de saturação, pois muito oxigênio é tóxico e pouco contribui para o aumento da mortalidade.

Semana da Prematuridade – Ainda na terça-feira o médico Maurício Bortolini desenvolveu conteúdo sobre “Oxigenoterapia”, abordando sobre os benefícios e possíveis complicações do oxigênio. O pediatra destacou ainda a importância da humanização no atendimento.

Em um segundo momento a enfermeira Dulcinara Maboni, coordenadora do Serviço de Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde, apresentou resultados da avaliação de lavagem de mãos do ano de 2018 para os setores que trabalham dentro da UTI Neonatal. “É importante pensar em controle de infecção para proteger esses pacientes que são tão suscetíveis e precisam de cuidado especializado e comprometido. Sempre buscando garantir a segurança deles”, apontou ela, referindo-se a meta alcançada no setor. A equipe recebeu uma homenagem de familiares que passaram pela UTI Neonatal. Segundo a enfermeira Daiane Dockhorn, os depoimentos tiveram o objetivo de enfatizar a importância do trabalho humanizado realizado pela assistência com pacientes e seus familiares.

Já na segunda-feira, 26, o pediatra Marcelo Miron abordou “Traços cardíacos e cardiopatias congênitas”. Tratou sobre a apneia do prematuro, os tipos de traços cardíacos e realizou um análise segmentar sequencial das cardiopatias congênitas. Para Miron, este treinamento dá significado e importância para o que realmente importa.

O Novembro Roxo é assim denominado em função do Mês Mundial da Prematuridade, no qual está inserida a Semana da Prematuridade. Neste ano, as atividades do Hospital Unimed Noroeste/RS contemplam o tema “Nosso jeito de cuidar: carinho, atenção e amor”, como parte do Projeto Humanizar.


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: