Voltar

É sopa: origem, receitas, benefícios e muito mais!

É sopa: origem, receitas, benefícios e muito mais!

Quando o assunto envolve sopa, as perguntas são muitas: se é saudável, qual a melhor receita, como preparar... Tire suas dúvidas com esta matéria

É sopa: origem, receitas, benefícios e muito mais!

4 Junho 2020

Além de nutrientes, a sopa traz histórias e tradições regionais. Ficou curioso? Segue até o fim, que o assunto pode render um jantar inteiro :) Nesta matéria, vamos abordar:

A origem da sopa
Sopas típicas de cada país
Diferença entre caldo e sopa
6 dicas para uma sopa mais saudável

 

A origem da sopa

sopa sobre a mesa

Estima-se que a origem da sopa remonte à pré-história antes mesmo da descoberta do fogo, como uma forma de amaciar carnes e vegetais mais duros. Ela teria surgido casualmente em regiões vulcânicas onde se formavam poças de água quente. 

Há quem diga que a origem etimológica da palavra vem do sânscrito: sû (significa: bem) e pô (significa: alimentar). Por essa linha, sopa significaria “bem alimentar”. Outras vertentes apontam que a palavra, criada na idade média, deriva do germânico suppa “pedaço de pão embebido em um líquido”. 

O dicionário Aurélio assume essa segunda explicação e define sopa como “caldo com carne, legumes, massas ou outra substância sólida, servido normalmente como primeiro prato do jantar”. Então, pelo dicionário: sopa sozinha, no geral, não é considerada uma refeição por si só.

De qualquer forma, caldos e sopas atravessaram períodos históricos e os mais diversos espaços geográficos até chegarmos à grande variedade de receitas que dispomos hoje.

 

Conheça as sopas típicas de cada país:

sopa borscht sob a mesa

Brasil 
Entre as receitas tradicionais do Brasil, temos: Bambá de Couve, tradicional da região Sudeste; no Norte, o famoso tacacá; e, no Sul, o caldo de mocotó.

Portugal

Em Portugal, a canja e o caldo verde são muito conhecidos entre os turistas. Contudo, há algumas controvérsias sobre a origem da canja ser portuguesa. Alguns estudiosos apontam ser da Índia. De qualquer forma, é um sucesso em terras lusitanas (e no Brasil também).

Espanha

A sopa tradicional da Espanha é o gazpacho, elaborada com tomate, pepino, alho, pão e azeite. O gazpacho costuma ser servido frio. 

Japão

O missoshiro é bastante presente nos restaurantes japoneses do Brasil. É um caldo de peixe com missô (pasta de soja), servido normalmente como entrada ou base de outros pratos.

Leste europeu

Originalmente da Ucrânia e consumida por tradição em todo o Leste europeu, a sopa Borscht é preparada com beterrabas frescas, cenoura, cebola, caldo de carne e de limão, manteiga, azeite e endro. A sopa pode ser servida quente ou fria. Aprenda a fazer a sopa russa Borscht.

Vietnã

Canh Chua é uma sopa ácida vietnamita, preparada com pedaços de peixe, hortelã e tamarindo. Ela pode ser servida sozinha ou misturada com arroz. 

Tailândia

A Tom Kha Gai é preparada com leite de coco, frango, muito coentro e outras especiarias.


Caldo ou sopa?

caldo sob a mesa

Você sabia que existe uma diferença entre caldos e sopas? Basicamente, o caldo é como uma água temperada e, a sopa, um caldo que pode ser cozinhado junto de carboidratos, como o macarrão, proteínas, como a carne, ou hortaliças, como a ervilha.

Os caldos podem servir como tempero em alimentos, como arroz e feijão, ou para o consumo pré-refeição, como entrada, com intuito de aliviar a fome. 

Com o acréscimo de pedaços maiores de carnes, legumes ou vegetais, o caldo se torna uma sopa e, nesse caso, é recomendado consumi-la como prato principal, por oferecer todos os nutrientes de uma refeição balanceada.  

Por esse viés, sopa é janta, sim. Mas caldo é só entrada.

 

6 dicas para uma sopa mais saudável:

uma mulher segura uma colher de sopa sob o prato

Usando ingredientes nutritivos, a sopa pode trazer inúmeros benefícios para a nossa saúde. Veja as dicas:

1. Evite excesso de creme de leite e queijos amarelos nas receitas mais cremosas. Também vale o alerta para o excesso de sal, especialmente para hipertensos ou portadores de doenças cardíacas

2. Na mesma linha, evite temperos, caldos e sopas industrializados, que costumam ter muito sódio em sua composição

Não sabe cozinhar? Encontre nesta matéria as dicas para começar agora!

3. Temperos naturais, como cebola, alho, salsa, manjericão, açafrão, pimenta etc., reforçam o sabor e ainda acrescentam antioxidantes, que ajudam na prevenção de várias doenças

4. As sopas de verduras e legumes têm baixas calorias e são ricas em vitaminas e fibras. São perfeitas para um “detox” depois de exageros gastronômicos. Acrescidas de carne e algum carboidrato, dão maior sensação de saciedade

5. Optar pelas receitas com pedaços maiores, em vez dos cremes triturados no liquidificador, também traz maior saciedade e ainda preserva as fibras dos vegetais

6. Para ficar ainda mais saudável, experimente substituir os croutons e o parmesão do acompanhamento por sementes de girassol, abóbora ou gergelim

Leia mais sobre os benefícios das sementes da sua alimentação

Texto: Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Fonte: HCor, Albert Einstein, Abril, UFRGS, Livup, TudoGostoso

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (6 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em