Voltar

Dicas para lidar com crianças que não querem comer

Dicas para lidar com crianças que não querem comer

Dicas para lidar com crianças que não querem comer

2 Julho 2019

O papel dos pais na alimentação do filho é preparar e oferecer os alimentos, ou seja, deixar disponível para que a criança coma com qualidade. Os pequenos ainda têm muito clara a noção de saciedade, então, respeite seu filho se ele não quiser mais.

Além disso, evite as substituições. Alguns pais se desesperam por achar que a criança vai ficar com fome e acabam substituindo a comido por uma mamadeira ou por iogurtes e bolachas. Isso acaba criando um hábito ruim: toda vez que ele recusa a comida, sabe que vai ganhar outra coisa no lugar.

Então, seja firme: se a criança não quer comer naquela hora, talvez seja interessante esperar pela próxima refeição.

Confira abaixo algumas dicas para melhorar o momento da refeição:

  1. Fazer do horário da refeição um momento tranquilo e de prazer

  2. Variar os alimentos e procurar oferecer preparações saborosas

  3. Colocar diversos alimentos no prato para proporcionar mais opções

  4. Montar um prato com apresentação atraente para que a criança se sinta motivada a comer

  5. Oferecer a comida da criança no mesmo horário da refeição da família

  6. Na hora de ofertar a comida, conversar com a criança e manter a tranquilidade, não deixando transparecer preocupação

  7. Não obrigar a criança a comer e não insistir para que ela raspe o prato. Parar de alimentá-la quando perceber que ela está satisfeita

  8. Não oferecer recompensas, como doce, brinquedo, televisão, para fazer com que a criança coma mais

  9. Se houver rejeição frequente de determinados alimentos, não deixar de oferece-los: apresente-os de forma diferente

  10. Não oferecer outros alimentos, nem o leite materno, em horário muito próximo das refeições.

  11. Lambuzar é bom, estimule a criança a conhecer e explorar com as próprias mãos os alimentos naturais, como frutas e legumes.

  12. Insistir é preciso, não pode desistir na primeira vez que a criança rejeita determinado alimento.

Fonte: Ministério da Saúde