Voltar

Alimentação após os seis meses de vida

Alimentação após os seis meses de vida

Confira algumas orientações sobre as mudanças na alimentação do bebê depois dos seis meses

Alimentação após os seis meses de vida

30 Agosto 2011

O leite materno protege contra vários problemas de saúde, como diarreia e infecções respiratórias, e possui todos os nutrientes que um bebê precisa nos primeiros seis meses de vida. Após essa idade, é preciso incluir alimentos complementares ao leite materno, pois ele já não satisfaz sozinho todas as necessidades nutricionais do bebê, mas deve ser continuado até os dois anos de idade ou mais.

A partir dos seis meses é também o momento em que o organismo da criança está preparado para receber outros alimentos, portanto é hora de começar a oferecer alimentos sólidos. Na cartilha a seguir, confira algumas orientações para esta nova fase da alimentação do seu filho.

Clique aqui para visualizar a cartilha

Clique aqui para imprimir a versão em PDF

Clique aqui para imprimir o Jogo da Pirâmide Alimentar


Observação 1: para visualizar a cartilha é necessário ter o software Flash Player instalado em seu computador. Para fazer o download gratuito, clique aqui.

Observação 2: para imprimir a versão em PDF é necessário ter o software Adobe Reader instalado em seu computador. Para fazer o download gratuito, clique aqui.
 

A obesidade infantil pode se dar por maus hábitos alimentares, desenvolvidos desde o início da vida da criança. Entenda os riscos desses males clicando e lendo este artigo.

Taise Bertoldi e Designer: Pabla Vieira

Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes, Filhos - da gravidez aos 2 anos de idade: um guia da Sociedade Brasileira de Pediatria para os pais (volume 1), site Ministério da Saúde e Folha.com (19/08/2010) e A saúde de nossos filhos/Publifolha e Departamento de Ped

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (0 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em