Voltar

Cirurgias eletivas deverão ser suspensas até 31 de março de 2021

Cirurgias eletivas deverão ser suspensas até 31 de março de 2021

Cirurgias eletivas deverão ser suspensas até 31 de março de 2021

24 Fevereiro 2021

Por conta do aumento exorbitante de casos de coronavírus e a ocupação de leitos no estado, em comunicado oficial, publicado no dia 19 de fevereiro de 2021 e reforçado no novo Decreto Municipal, publicado no dia 22 de fevereiro de 2021, o Centro de Operação de Emergência COVID-19 (COE COVID-19) do estado do Rio Grande do Sul informa que as cirurgias eletivas deverão ser suspensas até o dia 31 de março de 2021.

Por isso, os casos que não constituem urgência e emergência ou que não sejam decorrentes de atendimento a pacientes pós COVID-19, devem ser adiados. “A recomendação é que a força de trabalho da equipe técnica, a área física e os equipamentos hospitalares sejam disponibilizados na integralidade para atendimentos a pacientes suspeitos ou confirmados de COVID-19”, informou o Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Confira, segundo o comunicado, quais são os casos inadiáveis:

  • Os atendimentos às gestantes bem como aos recém-nascidos e puérperas;
  • Os acompanhamentos pós-cirúrgicos para todos os tipos de cirurgias já

realizadas, mesmo as eletivas;

  • Os atendimentos na especialidade de oncologia, cardiologia e neurologia contemplando toda a linha de cuidado (da 1ª consulta até a alta do paciente);

Estamos juntos no combate ao coronavírus.

Leia a comunicado completo da COE http://unimed.me/Wa2AO