Voltar

Projeto Parto Adequado

Projeto Parto Adequado

Projeto Parto Adequado

20 Outubro 2017

 

A ANS- Agência Nacional de Saúde Suplementar, em análise ao alto índice de partos cesarianos na  saúde suplementar, desenvolveu o projeto parto adequado.

O Projeto Parto Adequado, baseado em evidências científicas no modelo de atenção ao parto e com participação  de gestantes, profissionais da área, hospitais e operadoras, contribue para promoção de boas práticas e redução de cesarianas e intervenções obstétricas desnecessárias.

O excesso de cesarianas configura-se como um problema de saúde pública, associado ao aumento da morbimortalidade materna e neonatal e com possível impacto no desenvolvimento de doenças crônicas. Dentre as consequências das altas taxas de cesarianas desnecessárias, podemos destacar os riscos que se expõem as mães e os bebês.

O Projeto é uma iniciativa conjunta da ANS, do Hospital Israelita Albert Einstein e do Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da saúde com vistas à melhoria da atenção ao parto e nascimento.

O objetivo do Projeto é elaborar, testar, avaliar e disseminar um modelo de atenção ao parto e nascimento, que favoreça a qualidade nos serviços, valorize o parto normal e contribua para a redução de cesarianas desnecessárias e dos riscos delas decorrentes.

A ANS abriu a oportunidade de participação no Projeto tanto para hospitais integrantes do SUS quanto para operadoras de planos de saúde, na qualidade de apoiadoras. A participação é voluntária e documentada em termo de adesão, assinado com a ANS pelos hospitais e operadoras.

A Unimed Poços é  apoiadora e o hospital parceiro é a Irmandade Hospital da Santa Casa de Poços de Caldas, referência regional na assistência obstétrica com equipe multidisciplinar  completa e estrutura de UTI Neonatal.

A Unimed Poços e o Hospital Santa Casa de Poços de Caldas organizarão eventos, cursos e grupos  de conversa para troca de experiências sobre “parto e amamentação”.

 

Partograma

 O partograma é um documento gráfico onde são feitos os registros do desenvolvimento do trabalho de parto, das condições maternas e fetais e deverá conter, no mínimo, as informações indicadas pela Organização Mundial da Saúde – OMS. Pode ser utilizado qualquer modelo, desde que contenha os dados exigidos pela OMS.

Por força da Resolução Normativa ANS – RN 368, de 06/01/2015,  por exigência do processo nela citado, os médicos obstetras deverão registrar no partograma os desenvolvimentos do trabalho de parto, das condições maternas e fetais.Nos casos em que, por imperativo clínico, o partograma não for utilizado, este deverá ser substituído por um relatório médico detalhado

 

Cartão da Gestante

O Cartão da Gestante é um instrumento de registro das consultas de pré-natal que contém os principais dados de acompanhamento da gestação, devendo permanecer em posse da gestante e ser apresentado em todos os estabelecimentos de saúde que utilizar durante a gestação e na maternidade quando for admitida em trabalho de parto. O cartão deverá ser disponibilizado pela operadora de planos privados de assistência á saúde sempre for solicitado por uma de suas beneficiárias que esteja em período gestacional.

 

Curso de Gestante

A Unimed Poços oferece o Curso de Gestantes para os futuros papais, coordenado pelos profissionais da Cooperativa.
Clique aqui e saiba mais sobre o Curso de Gestantes.

 

Documentos Importantes

      


Ana Maria Luisi

Fonte: Unimed Poços