Voltar

Qual melhor época para o desfralde?

Qual melhor época para o desfralde?

Qual melhor época para o desfralde?

15 Janeiro 2019

POR QUE O VERÃO NÃO É O MELHOR MOMENTO PARA O DESFRALDE DO BEBÊ?

Dra. Vanessa Scoss Kassai - pediatra

 

Um erro muito comum é considerar que uma estação do ano ou as férias da família seja o melhor momento para o desfralde da criança.

O melhor momento é definido pela fase do desenvolvimento da criança e tentar interferir neste processo pode causar árduas sequelas nos pequeninos.


A capacidade de controle do esfíncter é uma etapa do desenvolvimento da criança, comparada à habilidade de engatinhar ou andar. Não se ensina uma criança a andar, seu processo de desenvolvimento neuropsicomotor avança e progride até que ela se sinta segura, capaz e habilitada para ajustar equilíbrio, coragem e trocar os primeiros passinhos.


Assim, é o controle de esfíncter, ou seja, prender e soltar o xixi no momento certo requer maturidade e não é o calor do verão que vai determinar isso.


O controle esfincteriano ocorre entre os 2 e 5 anos e ainda pode sofrer grandes variações individuais e culturais.


A criança dará sinais de que está pronta para o desfralde. O papel dos pais ou responsáveis é saber reconhecê-los, como, por exemplo:

- A criança avisa que vai fazer xixi ou coco;

- A criança fica longos períodos com a fralda seca e faz tudo de uma vez só;

- A criança acorda com a fralda seca e faz xixi após acordar;

- A criança já é capaz de falar pequenas frases;

- A criança corre com destreza e pula com os dois pés juntos.

 

Além desses exemplos, o principal, e talvez o mais importante, é a criança estar psicologicamente pronta para o desfralde.

É subjetivo e difícil reconhecer isso em uma criança de 2 anos e, às vezes, só é percebido quando surgem os problemas após muitas tentativas. Neste caso, deve se voltar atrás, retroceder e adiar o momento do desfralde.

É importante tratar xixi e coco como algo normal. Não demonstrar nojo, não comemorar quando a criança conseguir usar o peniquinho e não reprender quando houver os escapes.

Lembre-se de que crianças aprendendo a andar caem e isso é absolutamente normal. As expectativas serão tão altas quanto a frustração dos escapes e é ai que mora o perigo!

Nesta fase, é fundamental para a criança agradar os pais, satisfazer suas alegrias e expectativas. É tudo que eles precisam para se sentir seguros e amados. Se houver uma grande festa, anúncio para família ou uma ligação para vovó quando ele acertar o xixi no peniquinho, proporcionalmente será ele terá frustração quando escapar um xixi na roupa.

A decepção faz com a criança desista de tentar, se esconda, se envergonhe e retarde o processo de desfralde.

Por isso, discuta a situação com o pediatra para encontrarem juntos o momento certo. Existem estratégias de motivação e recompensa para facilitar esse processo. E lembre-se: no desfralde, o protagonista é a criança e os pais são meros coadjuvantes.