Voltar

Unimed Ponta Grossa cria projeto de exercício físico para profissionais em home office

Unimed Ponta Grossa cria projeto de exercício físico para profissionais em home office

Iniciativa reúne colaboradores via videochamada com educador físico antes de iniciar as rotinas de trabalho.

Unimed Ponta Grossa cria projeto de exercício físico para profissionais em home office

Iniciativa reúne colaboradores via videochamada com educador físico antes de iniciar as rotinas de trabalho.

10 Maio 2021

Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) da Unimed Ponta Grossa criou, em março deste ano, o projeto “Ligado no 220”. Idealizada pelo educador físico Cristiano Olegario, a iniciativa motiva os colaboradores da cooperativa médica a praticarem exercícios físicos diretamente de suas casas durante o período de home office.

O programa surgiu como uma alternativa a prática da ginástica laboral, que era realizada presencialmente com todos os funcionários da Unimed Ponta Grossa. Com o agravamento da pandemia, os colaboradores tiveram os hábitos da prática de exercícios físicos pausados ou limitados. Dessa forma, o Ligado no 220 surgiu como forma de preencher essa lacuna.

“O objetivo principal é que eles possam desempenhar atividades físicas mesmo estando em casa. Mas minha outra intenção é mostrar que eles têm com quem contar. Eles não estão sozinhos. Isso torna nossos dias mais produtivos. Estamos distantes, mas não estamos sozinhos”, ressalta Cristiano.

As reuniões acontecem via plataforma Zoom duas vezes por semana e têm duração de aproximadamente 25 minutos.  Todos os colaboradores da Unimed Ponta Grossa ficam livres para participar do encontro.

Para a assistente de Contas Médicas, Simone Lacerda, a iniciativa auxilia no melhor desempenho das atividades profissionais, visto que os exercícios físicos melhoram seu humor. “ O projeto contribui muito para nossa saúde. Exercícios físicos liberam endorfinas e nos trazem bem estar, além de nos motivar a desempenhar melhor nossas atividades institucionais. O home office ficou muito melhor”, destaca.


Leo Mordhost

Fonte: Unimed Ponta Grossa/SESMT