Voltar

Campanha do Laço Branco

Campanha do Laço Branco

Ação sensibiliza os homens para se engajarem no enfrentamento à violência contra as mulheres. Vamos refletir sobre isso?

Campanha do Laço Branco

3 Dezembro 2018

 

Jamais cometer um ato violento contra as mulheres e não fechar os olhos frente a essa violência.

 

É com esse lema que a Campanha do Laço Branco propõe sensibilizar e engajar os homens no enfrentamento à violência contra as mulheres, crime que também é considerado, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como um grave problema de saúde pública.

A iniciativa surgiu no Canadá, em 1989, depois de um crime que resultou na morte de 14 mulheres. Motivados em promover o debate pela equidade de gênero e uma mudança cultural que possibilite um futuro sem violência, um grupo de homens criou a Campanha do Laço Branco (do inglês White Ribbon Campaign). O uso da fita branca representa um compromisso de nunca cometer ou tolerar a violência contra mulheres e meninas.

A campanha foi adotada também no Brasil e a lei nº 11.489, de 2007, instituiu 6 de dezembro como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres.

A data integra o calendário da ação 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, da Organização das Nações Unidas (ONU), que mobiliza diversos setores da sociedade civil e poder público nesse enfrentamento. A campanha começa em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

A iniciativa busca lembrar que a violência não é só física (pode ser também psicológica, patrimonial ou sexual, por exemplo), e que a omissão também dificulta o combate à violência de gênero. E por fim, promovendo o engajamento dos homens, a mobilização ainda reforça que essa luta é de todos.

 

O que você, como homem, pode fazer?

  • Questione suas próprias atitudes e comportamentos

  • Seja respeitoso com as mulheres e meninas

  • Nunca use força, ameaças ou violência em seus relacionamentos

  • Seja um bom modelo e compartilhe com as pessoas ao seu redor a importância de respeitar as mulheres

  • Aprenda sobre o impacto da violência contra as mulheres na sociedade e posicione-se a respeito

  • Dê apoio a uma possível vítima e ajude-a a buscar auxílio especializado

  • Reaja ao uso de linguagem ofensiva, piadas sexistas e intimidação

  • Aceite seu papel para ajudar a acabar com a violência contra as mulheres

 

 

Como denunciar

Vítimas ou pessoas que tenham conhecimento de um caso de violência contra a mulher podem denunciar o crime procurando uma delegacia ou ligando para o Disque 180, número da Central de Atendimento à Mulher que funciona 24 horas por dia em todo o território nacional. A ligação é gratuita.

 


Texto: Thaís Guimarães de Lima / Design: Alex Mendes

Fonte: Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, Portal Brasil, Conselho Nacional de Justiça, ONU Mulheres e White Ribbon - Canada

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (4 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em