Voltar

Cadastro atualizado melhora atendimento

Cadastro atualizado melhora atendimento

Mudanças no endereço e dados dos dependentes devem ser informados à singular

Cadastro atualizado melhora atendimento

Mudanças no endereço e dados dos dependentes devem ser informados à singular

18 Agosto 2011
Todo mundo sabe o transtorno que é quando fornecemos o endereço errado para uma empresa de entrega de móveis ou quando não atualizamos o telefone num serviço de seleção de emprego, por exemplo. O consumidor mais desatento pode perder grandes oportunidades e até seus direitos. Para a Unimed Resende também é importante que o usuário mantenha o cadastro sempre em dia. Por isso, a cooperativa está conscientizando os clientes para a necessidade de atualizar as informações como endereço, telefone e e-mail. Com os dados corretos, o usuário conta com diversos benefícios.
“Um cadastro em dia permite, por exemplo, que o cliente seja localizado com rapidez quando houver algum problema de ordem administrativa ou financeira, garantindo a solução imediata e a manutenção dos serviços”, justificou a coordenadora comercial Flávia Pires. Com o endereço correto, o usuário evita atrasos no envio de documentos importantes como boletos bancários e novos cartões. Sem contar o Informativo Mensal, que chega à casa dos clientes (pessoa física) pelos Correios. Para mudar ou atualizar qualquer dado pessoal, basta procurar o setor de cadastro.
Outro desafio para a cooperativa tem sido completar o cadastro de clientes antigos com as novas exigências da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Agora, todos os integrantes do plano precisam informar o nome da mãe e o CPF. Antes essa obrigatoriedade era exigida apenas para os titulares. “Um dos maiores problemas é que até mesmo os clientes menores de idade precisam apresentar o número do CPF, e grande parte desse público ainda nem sonha em fazer o documento”, relatou a coordenadora, acrescentando que os funcionários dos setores de vendas e atendimento estão orientando os usuários a providenciarem o documento.


Como tirar o CPF
A Receita Federal modificou a maneira de emissão do CPF. Agora o órgão não emite mais o documento em forma de cartões de plástico. Para ter o número do Cadastro, basta comparecer às agências do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e dos Correios e apresentar um documento oficial de identidade. O interessado receberá o número impresso em papel térmico, usado também nos extratos bancários. Em seguida, o contribuinte deverá acessar a página da receita na internet (www.receita.fazenda.gov.br) e imprimir o comprovante que atesta a autenticidade do documento.
Antes, o prazo para a liberação do número do CPF era até sete dias. Para receber o cartão de plástico, o contribuinte tinha que esperar 45 dias. Além da agilidade, a Receita alega redução de custos para o órgão. Para o solicitante não muda nada, já que o preço de R$ 5,70 cobrado do cartão é o mesmo para a emissão em papel térmico. A Receita Federal estuda a emissão do CPF pela internet, sem a necessidade de o contribuinte ir aos postos conveniados, mas questões de segurança ainda não permitiram a finalização de um sistema confiável para o processo.
Fonte: Agência Brasil

Bruno Saldanha Sampaio