Voltar

Todos no combate ao Aedes aegypti

Todos no combate ao Aedes aegypti

Todos no combate ao Aedes aegypti

Você já pensou que precauções simples no seu dia a dia podem evitar a contaminação de milhares de pessoas? Sim, atitudes como não deixar água parada em algum banheiro que não seja utilizado ou limpar com frequência a bandeja do ar-condicionado fazem toda diferença na luta de todos contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da Chikungunya, Dengue e Zika.

 

Segundo o Ministério da Saúde, “a melhor forma de combater o Aedes aegypti é não deixar o mosquito nascer. Por isso, o governo federal convocou um esforço nacional para que todas as casas do país sejam visitadas para eliminação dos criadouros. As visitas domiciliares são essenciais para o combate ao vetor. No contato constante com a população, os agentes de saúde desenvolvem ações com os moradores, relativas aos cuidados permanentes para evitar depósitos de água nas residências”.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê 4 milhões de casos nas Américas, incluindo 1,5 milhão apenas no Brasil. Com isso, para intensificar a campanha de prevenção e combate à Zika, o Ministério da Saúde lançou a campanha #ZikaZero. Para saber mais informações sobre a doença e também acerca de mitos e verdades sobre microcefalia acesse o site combateaedes.saude.gov.br.


Vanessa Freitas