Voltar

Cuidados com a Dengue

Cuidados com a Dengue

Cuidados com a Dengue

A Dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus, que ocorre em áreas tropicais e subtropicais do mundo. A Dengue tem como agente transmissor um mosquito, o Aedes Egypti e é transmitida a partir da fêmea do mesmo, que pica a pessoa infectada, mantém o vírus na saliva e o retransmite. A transmissão ocorre pelo ciclo homem-aedes-homem. Após a ingestão de sangue infectado pelo inseto fêmea, ocorre um período de incubação de 3 a 15 dias.

Nessa doença, podem ocorrer sintomas como febre, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. Em alguns pacientes ocorrem hemorragias discretas na boca, nariz ou urina. Na Dengue hemorrágica, que é uma forma grave da doença, os sintomas são iguais aos da Dengue clássica, mas após o quinto dia da doença, os pacientes começam a apresentar sangramento. Casos de Dengue hemorrágica necessitam sempre de uma avaliação médica.

Ao adquirir a doença, deve-se ingerir muito líquido. Os sintomas podem ser tratados com dipirona ou paracetamol. Não devem ser usados ácido acetil salicílico e outros antiinflamatórios como Aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias. Em consequência da Dengue, pode-se contrair doença infecciosa febril aguda, que pode ser de curso benigno ou grave, dependendo da forma como se apresente.

O único modo possível de evitar a transmissão da Dengue é a eliminação do mosquito transmissor, combatendo os focos de acúmulo de água, locais propícios para o mosquito transmissor da doença.

Como evitar o mosquito da Dengue em:

Pratos de vasos de plantas – substituir a água por areia.

Flores em vasos – Trocar a água duas vezes por semana.

Filtros ou potes de água – mantê-los bem fechados, com tampas próprias.

Caixa d’água – mantê-la sempre tampada ou, pelo menos, com tela.

Tambor, barril e latão – quando não usados, devem ficar emborcados; senão, devem ser cobertos com tampa ou tela de mosquiteiro.

Pneus – guardar os pneus secos, em local coberto.

Latas e garrafas – devem ser guardadas em local coberto e, de preferência, emborcadas ou tampadas.

Calhas – mantê-las sempre limpas, desentupidas e sem pontos de acúmulo de água.

Lajes – manter sempre limpas com pontos de saída de água desentupidos e sem depressões que permitam acúmulo de água.

 

 


Simone Carrada Antunes

Fonte: Fonte: Revista Hospital Vale do Caí Ano 1 Nº 1 -Março 2010