Voltar

Cachoeiro sediará a 2ª Jornada de Medicina da Família e Comunidade nesta sexta-feira, 1º

Cachoeiro sediará a 2ª Jornada de Medicina da Família e Comunidade nesta sexta-feira, 1º

Evento será no auditório da Unimed Sul Capixaba, a partir das 13h, reunindo profissionais da saúde para debater a Atenção Primária à Saúde

Cachoeiro sediará a 2ª Jornada de Medicina da Família e Comunidade nesta sexta-feira, 1º

Evento será no auditório da Unimed Sul Capixaba, a partir das 13h, reunindo profissionais da saúde para debater a Atenção Primária à Saúde

30 Novembro 2017

Ainda pouco habitual na saúde suplementar, a Medicina da Família e Comunidade e a Atenção Primária à Saúde serão centros do debate da 2ª Jornada de Medicina da Família e Comunidade – evento que acontece nesta sexta-feira, 1º de dezembro, a partir das 13h, no auditório da Unimed Sul Capixaba, em Cachoeiro de Itapemirim.

 

A jornada reunirá profissionais da saúde, especialistas de diferentes áreas da medicina, residentes e estudantes, para discutir a Atenção Primária à Saúde e temas pertinentes a atuação do médico de família e comunidade, responsável por cuidar de forma longitudinal, integral e coordenada da saúde das pessoas, considerando seu contexto familiar e comunitário.

 

O médico da família e comunidade é um especialista que tem como principal característica a formação centrada na pessoa. O indivíduo, tanto na sua dimensão biológica, como na psicossocial, é sempre o centro da consulta, e não a doença que o leva ao consultório. Este profissional atua coordenando os diversos tratamentos que o paciente possa necessitar, buscando uma atuação integral e evitando abordagens fragmentadas”, explica o nefrologista da Unimed Sul Capixaba, pós-graduado em Atenção Primária à Saúde, Dr. Marcellus Gazola Grilo, que será um dos palestrantes do evento.

 

Segundo o médico, uma das principais características do médico da família e comunidade é o forte vínculo que tem com seus pacientes e familiares, possibilitado por acompanhar seus pacientes e familiares de forma longitudinal, ou seja, em todas as fases de sua vida. “O médico da Atenção Primária trabalha em equipe, junto com médicos de outras especialidades, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e outros", afirma.

 

Para Marcellus Gazola Grilo, os diversos planos de saúde que compõem a rede de Saúde Suplementar no Brasil, com apoio e impulso da Agência Nacional de Saúde (ANS), têm procurado reorganizar o modelo assistencial, incorporando a Atenção Primária à Saúde em seus rols de oferta de produtos. O médico da família e comunidade não vem, segundo ele, para substituir os diversos especialistas médicos, mas sim para somar com estes, buscando ser o elo entre as diversas especialidades que o paciente possa necessitar.

 

Em outros países, como por exemplo Portugal, Espanha, Inglaterra, Holanda, Canada e Estados Unidos, existe uma grande presença desses profissionais e a demanda no Brasil tende a crescer. Na Inglaterra, por exemplo, todos os pacientes têm um médico da família e comunidade", finaliza Marcellus Gazola Grilo.

 

Jornada abordará desde saúde do idoso à síndrome do pânico

 

A programação da 2ª Jornada de Medicina da Família e Comunidade abordará temas relacionados à organização do Sistema de Saúde, prevenção e distúrbios que possam ser identificados na Atenção Primária à Saúde. Dentre os assuntos que serão discutidos, estão: “Atenção Primária à Saúde na Rede Suplementar X Atenção Primária à Saúde na Rede SUS”; “Prevenção Quaternária”; “Ansiedade e Síndrome do Pânico”; “Saúde da Mulher na Atenção Primária à Saúde”, “Depressão”, entre outros.

 

A médica geriátrica da Unimed Sul Capixaba, Elisabete Mesquita Cunha Pereira, ministrará a palestra “Saúde do Idoso: medicamentos potencialmente inapropriados para idosos”. Ela destaca que sua apresentação fará um alerta sobre os efeitos adversos que alguns medicamentos podem causar em pessoas idosas, como déficit cognitivo, alteração de comportamento, aumento do risco de quedas e fraturas, alteração do nível de consciência e outros. “Hoje o envelhecimento é crescente e com ele vem o aumento de doenças crônicas. Por isso, antes da prescrição, é necessário avaliar os fatores controversos a fim de diminuir a iatrogenia e a polifarmácia”, destacou.

 

Atenção Integral à Saúde da Unimed é referência na região Sul

 

O Espaço Viver Bem da Unimed Sul Capixaba adota o modelo de Atenção Integral à Saúde e vem sendo destaque para toda a região sul. O local conta com um médico de referência que, junto a uma equipe de profissionais multidisciplinares, acompanha o histórico de saúde do paciente e segue de perto o andamento de sua saúde, realizando um atendimento de forma próxima, personalizada e contínua.

 

Caso seja necessário, o paciente pode ser encaminhado para um especialista, mas o médico de referência segue todo o tratamento, inclusive em casos de internações. O Espaço Viver Bem também concentra as atividades dos programas de gerenciamento de doenças crônicas e dos grupos de promoção da saúde da Unimed Sul, como o de diabetes, de reeducação alimentar, de tabagismo, de hipertensão, de gestantes, de idosos e de saúde emocional, seguindo a tendência internacional de cuidado que trabalha ações de promoção, prevenção e tratamento de doenças.

 

SERVIÇO

 

2ª Jornada de Medicina da Família e Comunidade

Data: 1º de dezembro.

Local: no auditório da Unimed Sul Capixaba, em Cachoeiro de Itapemirim.

Horário: a partir das 13h.

Inscrições: pelo e-mail acmfc2008@gmail.com ou no local do evento.

Valor: R$ 30,00 para médicos e R$ 20,00 para estudantes, residentes e outros profissionais de saúde. Sócios da Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (ACMFC): isentos. Profissionais que atuam na Unimed Sul terão sua inscrição paga pela instituição.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

13h – Transformação do Sistema de Saúde a partir da Residência Médica.

Palestrante: Diego José Brandão (Vice-presidente da ACMFC)

 

13h30 – APS na Rede Suplementar x APS na Rede SUS.

Palestrante: Marcellus Gazola Grilo (Unimed Sul) e Magnus Thezolin (MFC)

 

14h – Prevenção Quaternária.

Palestrante: Diego José Brandão (MFC)

 

14h30 – Depressão.

Palestrante: Jetele Del Bem Seleme Piana (MFC)

 

15h – Intervalo

 

15h30 – Ansiedade e Síndrome do Pânico.

Palestrante: Juliana Nogueira (MFC)

 

16h – Suicídio.

Palestrante: Saulo Mateus Américo (Psicólogo do Grupo de Trabalho de Prevenção de Suicídio do ES – Equipe EMDR do ES)

 

16h30 – Saúde do idoso: Medicamento potencialmente inapropriado para idosos.

Palestrante: Elisabeth Mesquita Cunha Pereira (Geriatra)

 

17h – Saúde da Mulher na APS: Sangramento Uterino Anormal.

Palestrante: Clovis Hatum (Ginecologista/Obstetra)

 

17h30 – Cuidados Paliativos – Analgesia em pacientes Terminais.

O que pode ser feito na APS.

Palestrante: Sabrina Aleixo (Oncologista)

 

18h – Educação Permanente do MFC

Palestrante: Marcello Dalla (presidente da ACMFC) E Marcellus Gazola Grilo (Unimed Sul)