Voltar

Óculos doados pelo Programa Vi Ver Unimed ajudam estudante a recuperar o prazer pela leitura

Óculos doados pelo Programa Vi Ver Unimed ajudam estudante a recuperar o prazer pela leitura

Óculos doados pelo Programa Vi Ver Unimed ajudam estudante a recuperar o prazer pela leitura

25 Setembro 2020

Enxergar melhor permitiu que a estudante Thalita Guimarães Porto, de 9 anos, recuperasse o prazer pela leitura e por atividades simples do dia a dia como assistir TV. Ela foi beneficiada pelo programa Vi Ver, da Unimed Sul Capixaba, tendo recebido recentemente óculos novos, com grau adequado às suas necessidades, contribuindo para a sua qualidade de vida. 

Esse é, inclusive, um dos objetivos do programa, que é coordenado pelo Núcleo Feminino Cooperativista da Unimed Sul Capixaba e que faz parte das ações de Responsabilidade Social da cooperativa. Com a pandemia, as ações do Vi Ver, que já beneficiaram estudantes da rede pública de ensino de Cachoeiro de Itapemirim e de Marataízes, não puderam ser realizadas neste ano, tendo ficadas restritas a doações pontuais, como no caso de Thalita.

Segundo Polyana Guimarães Guilherme Porto, mãe de Thalita, a filha tem miopia e passou a reclamar dos óculos antigos, ainda no passado. Dizia que não conseguia enxergar o que estava escrito no quadro quando se sentava numa cadeira mais atrás na sala de aula e ficou desanimada para ler, o que sempre gostou muito.

A mãe de Thalita pedia para a professora colocá-la na frente na sala, e teve momento que até ela chegou a pensar que a menina estava de brincadeira. Com uma amiga, procurei informações sobre o Programa Vi Ver, o que foi essencial, pois ficou constatado que o grau da Thalita havia aumentado. De 1,75 passou para 2,75 graus. Mesmo que ela não esteja tendo aulas na escola, os óculos foram muito importantes, pois a Thalita adora ler”, afirma. 

 

Voluntariado

Desde o início do programa Vi Ver Unimed, cerca de 120 estudantes já foram beneficiados com exames oftalmológicos e óculos de grau gratuitos. De acordo com a pediatra e coordenadora do Núcleo Feminino Cooperativista, Fabíola de Freitas, as atividades do programa envolvem a capacitação de professores, para que eles realizem teste de acuidade visual nos alunos nas escolas, e consultas com oftalmologistas cooperados que atuam voluntariamente.

Já os recursos financeiros para a confecção dos óculos vêm da realização de brechós solidários promovidos pelo Núcleo Feminino Cooperativista. Nos brechós são comercializados roupas, acessórios e demais objetos doados por colaboradores e médicos da cooperativa. O Núcleo é formado por cooperadas, esposas de cooperados e colaboradoras da Unimed Sul Capixaba.