Voltar

Ecocardiograma fetal e pediátrico faz toda a diferença no diagnóstico precoce

Ecocardiograma fetal e pediátrico faz toda a diferença no diagnóstico precoce

O ecodopplercardiograma fetal é um exame de ultrassom realizado durante a gestação, capaz de identificar as malformações congênitas do coração do feto.

Ecocardiograma fetal e pediátrico faz toda a diferença no diagnóstico precoce

O ecodopplercardiograma fetal é um exame de ultrassom realizado durante a gestação, capaz de identificar as malformações congênitas do coração do feto.

7 Abril 2021

A médica cardiologista pediátrica, Louise Cardoso Schweitze, especialista em ecocardiograma fetal e pediátrico, inicia agenda de exames de ecodopplercardiograma fetal e pediátrico no Centro de Imagem Unimed (CIU), de Tubarão. O ecodopplercardiograma fetal é um exame de ultrassom realizado durante a gestação, capaz de identificar as malformações congênitas do coração do feto.

A principal finalidade deste tipo de exame é identificar cardiopatias congênitas antes mesmo do nascimento. Segundo a médica Louise Schweitze, o diagnóstico precoce faz toda a diferença quando se trata de cardiopatia congênita, permitindo que intervenções terapêuticas possam ser realizadas ainda durante a gestação, mudando a história natural de algumas cardiopatias. Além disso, permite que a família, juntamente com o obstetra e cardiologista, escolham o melhor momento e local do parto, onde haja estrutura e equipe especializada preparada para receber o bebê cardiopata.

 

O segundo trimestre é o momento indicado para realização do ecocardiograma fetal. Nesse período da gestação, segundo a médica, há uma boa visibilidade das estruturas cardíacas e caso sejam encontradas alterações, haverá tempo suficiente para planejar estratégias terapêuticas. O momento ideal é entre a 24ª e a 26ª semanas de gestação. “Cabe salientar, entretanto, que não há impedimento em realizar o exame em idades gestacionais mais avançadas. O importante é fazê-lo”, acentua.

Apesar de existirem “gestantes de risco” para malformações cardíacas fetais, em 90% dos casos não há um fator de risco identificável. Além disso, o diagnóstico pré-natal melhora de forma significativa as chances de sobrevida do bebê. Por isso, quando possível, recomenda-se que esse exame esteja contemplado na rotina do pré-natal, ou que ao menos a gestante seja informada e decida sobre a realização do mesmo.

O ecocardiograma infantil é geralmente solicitado pelo médico pediatra, quando esse observa algum sinal ou sintoma suspeito de cardiopatia na criança. É um exame de ultrassom realizado por cardiologista pediátrico. É indolor, costuma ser rápido e bem-aceito pelas crianças.