Voltar

Fique em casa e se cuide durante o período de quarentena

Fique em casa e se cuide durante o período de quarentena

No Mês Unimed, confira dicas para mudar hábitos durante o isolamento.

Fique em casa e se cuide durante o período de quarentena

27 Março 2020
Estimulado pelo Dia Mundial da Saúde, comemorado em 7 de abril, o Mês Unimed promoverá uma onda de cuidado com foco em manter a sua saúde, bem-estar e qualidade de vida por meio de ações inspiradas no Movimento Mude1Hábito. 
 
Devido às questões de saúde envolvendo os casos do novo coronavírus no País, as iniciativas estão alinhadas com o #fiqueemcasa, no intuito de que todos evitem aglomerações e respeitem as orientações da Organização Mundial da Saúde. O cenário atual só reitera a necessidade de manter o equilíbrio emocional e se movimentar. 
 
Para isso, conte com o Mês Unimed, que com suas diversas iniciativas objetiva estimular hábitos saudáveis na população. É possível e a Unimed vai te ajudar nessa jornada. Veja as dicas abaixo de como cuidar da saúde mental e manter o corpo ativo, para passar por esse momento de isolamento de forma leve, buscando minimizar os efeitos da rotina de ficar em casa. No Mês Unimed, Mude1Hábito!
 

Saúde mental

Filtre as notícias 

moça em seu notebook
A internet, as redes sociais e os grupos de WhatsApp estão abarrotados de informações sobre o novo coronavírus. Além da possibilidade de estar consumindo conteúdo falso, esse excesso de notícias pode ocasionar um estado mental de constante alerta, prejudicando o relaxamento e capacidade de discernimento. Por isso, consulte canais oficiais, como os sites da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e do Viver Bem, e tente consumir boas notícias, para melhorar o seu dia.
 

Pensamento positivo

O isolamento é necessário para evitar a proliferação do novo coronavírus. Pensamentos negativos, como se vitimizar e se punir, não vão te ajudar neste momento. O pessimismo impede a percepção de novos cenários, o que implica em deixar de buscar ou enxergar soluções. Lembre-se que se trata de uma situação temporária em prol de uma causa justa. É preciso se permitir a pensar de forma diferente para aliviar o sentimento ruim causado pelo momento atual.
 

 Dica: 

Que tal meditar ou ter um novo hobby?

homem medita em uma sala de estar
Confira o passo a passo para iniciar a prática da meditação. Também é possível fazer a meditação guiada. Há aplicativos especializados nisso.
  • Prepare-se: desligue a TV, coloque o celular no mudo e se mantenha em um lugar silencioso. Roupa confortável também é importante. Você ainda pode colocar uma música ambiente para te acalmar e diminuir a luz do cômodo
  • Cronometre o tempo da meditação, que pode durar três ou 30 minutos, se preferir. Contabilizar evita que você fique pensando em quanto tempo se passou, se está prestes a acabar
  • Encontre a sua posição: muitos optam pela posição de lótus ou índio, mas o importante é que você esteja em uma posição confortável. É possível, inclusive, meditar deitado, em especial nos casos de pessoas que têm dificuldades para dormir
  • Respiração: ela favorece a concentração e a tranquilidade. Se estiver sentado, apoie o queixo no peito. Inspire, sentindo o ar entrando pelas narinas. Expire devagar, percebendo as partes do corpo que se movem quando esvazia os pulmões. Procure inspirar profundamente. Segure um instante antes de expirar. Depois, experimente soltar o ar como um suspiro. Encontre um ritmo confortável para sua respiração e foque nela, para expulsar os pensamentos aleatórios
  • Sinta o seu corpo: vá sentindo as sensações de cada parte do seu corpo. Isso ajuda a se concentrar e a acalmar. Leve o tempo que precisar
Caso a meditação não seja a sua praia, você pode adquirir novos hobbies, como pintar, tocar um instrumento ou até aprender um novo idioma, por meio de aplicativos especializados nisso. 
 

Contato social

Cuide do próximo

rapaz e senhor conversam no sofá
Empatia nesses tempos difíceis é fundamental. Se puder ajudar, cooperar e cuidar do próximo, faça! Em relação ao ambiente familiar, é interessante dialogar, colaborar, propor regras que tornem o convívio agradável.
Quem tem crianças, deve orientá-las sobre o cenário, em uma linguagem de fácil compreensão, buscando realizar atividades que ocupem a sua rotina. Quem convive com pessoas acima de 60 anos em casa ou portadoras de problemas crônicos, deve compreender que elas fazem parte do grupo de risco e não devem se expor desnecessariamente. Ofereça ajuda, indo ao supermercado ou farmácia, oriente-as sobre os cuidados preventivos: ficar em casa, lavar as mãos, usar álcool em gel, evitar visitas e manter-se a pelo menos um metro de distância de outras pessoas.

Não se sinta só!

A solidão é um vazio interno que pode potencializar a depressão. Por isso, é essencial utilizar diversos recursos, tecnologia, jogos, brincadeiras, leitura, dança para se fazer ativo e presente. Ligue para os amigos e familiares, faça videoconferências, mande mensagens. Ninguém está só!
 

 Dicas: 

Você sabe fazer uma videochamada?

família realiza uma videochamada
Em tempos de isolamento, o jeito é matar a saudade e colocar o papo em dia utilizando métodos on-line. Confira como fazer chamadas de vídeo utilizando as principais redes sociais. As ferramentas são gratuitas. Você só precisa de câmera e microfone, seja no celular ou no computador.

WhatsApp

Limitado a quatro pessoas por videochamada.
  • Abra a janela de conversa com um dos seus contatos no WhatsApp. Clique no ícone de câmera que fica no canto superior direito
  • Inicie a chamada em vídeo. Clique em +, no canto superior direito, para adicionar mais pessoas (no máximo três)

Instagram

Limitado a seis pessoas por videochamada.
  • Ao entrar no Instagram, clique no ícone de mensagem direta (seta), no canto superior direito da tela inicial
  • Toque no ícone da câmera no canto superior direito. É possível adicionar mais cinco pessoas

Facebook Messenger

Limitado a 50 pessoas por videochamada.
  • Selecione as pessoas ou o grupo e clique no ícone da câmera
  • Caso você selecione mais de seis pessoas, a tela só mostra quem estiver falando na hora

 

Corpo ativo

Movimente-se

mãe e filha alongando na sala
Não é porque você está em casa que não pode fazer nada. Anime-se! Aproveite os recursos disponibilizados gratuitamente para praticar atividades físicas, aprender uma nova receita, ler um novo livro, assistir a filmes, documentários, séries. Aprenda uma nova língua on-line, faxine a casa, organize o ambiente, livre-se do que não usa mais, recicle, enfim, mantenha-se ativo.
 

Organize o seu tempo

Acorde cedo, tome o seu café, faça alguma atividade matinal e se conecte com as suas atividades. Organize o seu tempo de modo que preencha o seu dia, seja na limpeza da casa, fazendo seu home office ou se exercitando. Lembre-se de agendar um momento para a sua diversão. Coloque uma música, dance e curta o momento. 
 

 Dicas: 

Já pensou em praticar novas receitas? 

Acesse a seção Alimentação do Viver Bem e confira inúmeras dicas de receitas. Lembrando que é importante ficar atento, caso possua alguma restrição alimentar. Busque uma opção que se adeque ao bem-estar do seu organismo.
Mas, caso você não queira se arriscar na cozinha, o que acha de fazer atividades físicas? Veja as dicas de treino:
 
1 - Prancha
moça realiza prancha na sala
Como fazer? 
Apoie-se em seus cotovelos e, na ponta dos pés, mantenha a coluna ereta e o abdome contraído. Fique nessa posição por quanto tempo aguentar. É possível fazer a prancha lateral, apoiando-se em um só cotovelo e em um só pé, mantendo o outro pé em cima deste. Esta variação atinge mais os músculos laterais.
 
2 - Flexão 
rapaz faz flexão na sala
Como fazer?
Posicione os pés juntos, apoie-se neles e coloque as mãos no solo mais abertas que a largura dos ombros. Dois pontos são importantes na execução: primeiro descer até quase tocar o peito no solo; segundo não subir até travar os cotovelos. Quando você trava os cotovelos, a força não está mais somente nos músculos, pois os ossos estarão firmes como pilares, segurando o peso do corpo.
 
3 - Agachamento
rapaz realiza agachamento em sua sala
Como fazer?
Posicione-se de pé, com as pernas abertas na largura do ombro, e vá descendo o corpo completamente, jogando os quadris para trás, até praticamente sentar-se sobre os calcanhares ou tocar os quadris no chão. Depois, suba lentamente até quase a posição inicial, pois você nunca deve travar os joelhos (a fim de evitar que os músculos descansem). Importante observar que os seus joelhos, na descida, não devem ultrapassar a linha da ponta dos seus pés. Para isso, sempre desça jogando os quadris para trás.
Uma boa combinação é juntar agachamento e flexão, no movimento chamado burpee, em que você começa em pé, agacha, joga os pés para trás, faz uma flexão, recolhe os pés e levanta novamente.
 
4 - Polichinelo
casal realiza polichinelo
Como fazer?
Mantenha-se em posição ereta, com as pernas fechadas completamente e as mãos estendidas ao longo do corpo. Depois, é preciso saltar no mesmo lugar, de modo que, ao abrir as pernas depois do salto, os braços acompanhem o movimento, elevando-se acima da cabeça onde as palmas devem se encostar uma na outra. Logo após, quando as pernas voltam a se encontrar depois de um pequeno salto, os braços também voltam à posição inicial. O movimento pode ser feito de maneira rápida, desde que os braços e pernas estejam sincronizados. Cuidado com os pés posicionados corretamente, flexione os joelhos bem durante este exercício.
 
*Procure entrar em contato por telefone com seu serviço de saúde ou médico sobre a realização dessas atividades, para saber as indicações de práticas de atividades físicas. 

Texto, edição e revisão: Unimed do Brasil

Fonte: G1, Vittude, Revista Shape, Mude.VC e Desconforto Emocional em Períodos de Isolamento, por Marcos Wagner e Karoline Paiva

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (2 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em