Voltar

Incontinência Urinária de Esforço nas Mulheres

Incontinência Urinária de Esforço nas Mulheres

Incontinência Urinária de Esforço nas Mulheres

23 Junho 2017

“A Incontinência Urinária de Esforço nas Mulheres é uma situação clínica em que ocorre perda involuntária de urina em mulheres, relacionada a condições de aumento da pressão abdominal, tais como: tosse, espirro, levantamento de peso, gargalhadas, subir escadas, exercício físico, relação sexual etc.”, explica o especialista em urologia, da Unimed Vale do São Francisco, Amando de Albuquerque Libório Neto. Abaixo o médico explica mais aspectos sobre a doença.

 

Quais as particularidades em que as mulheres estão mais expostas a esse problema?

O problema é mais prevalente com o aumento da idade e em multíparas (pacientes com múltiplos partos prévios). Algumas circunstâncias podem agravar o problema: obesidade, disfunção hormonal (menopausa), sedentarismo, obstipação intestinal crônica, tabagismo, distopias genitais (prolapsos), cirurgias pélvicas prévias, além da predisposição genética.

 

Existe alguma condição que gere confusão com esse diagnóstico?

Sim, a incontinência urinária de urgência, por bexiga hiperativa. Nesta, a perda de urina não acontece ao esforço e sim, devido a uma contração prematura do músculo da bexiga. Normalmente nela, temos uma sensação de urgência que precede a perda urinária e, em muitos casos um aumento da frequência de micções durante o dia. É importante sempre descartamos a infecção urinária, problemas metabólicos e o câncer de bexiga no diagnóstico diferencial.

 

Qual o exame que confirma a presença de Incontinência Urinária de Esforço?

O diagnóstico na maioria das vezes é clínico. A história colhida do paciente permite em boa parte das vezes a confirmação do problema, porém, o Estudo Urodinâmico possibilita o entendimento mais abrangente do processo de micção feminino, no sentido de saber a gravidade do caso e a associação com a bexiga hiperativa quando presente.

 

E o tratamento? Quais as opções que temos na abordagem dessa situação constrangedora da saúde feminina?

Primeiro descartamos o diagnóstico de bexiga hiperativa ou a associação com ela, cujo tratamento é essencialmente clínico (com medicamentos). Para Incontinência de esforço, temos diversas modalidades de tratamento de acordo com a gravidade do problema. Para os casos mais leves, dispomos do tratamento fisioterápico com exercícios para fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico e encorajamento de mudanças no estilo de vida da nossa paciente, tais como: perda de peso, tratamento da obstipação intestinal, da tosse crônica etc. Para os casos mais acentuados ou para aqueles em que ocorre a falha do tratamento clínico, lançamos mão do tratamento cirúrgico. Dentre inúmeras técnicas cirúrgicas disponíveis, a cirurgia de Sling é a mais realizada atualmente e, com resultados encorajadores. Consiste em uma cirurgia minimamente invasiva, onde colocamos uma faixa por via vaginal, normalmente sintética (pode ser também autóloga- da própria paciente). Funciona como uma tipóia para a uretra, permitindo um pós -operatório mais confortável e um tempo abreviado de internamento.

 

Qual a dimensão do problema na saúde da mulher?

É uma situação impactante na saúde da mulher, pois significa conviver com um problema constrangedor que, interfere com sua autoestima (muitas vezes levando a depressão e isolamento social), além de influir na relação com o seu parceiro. Temos tratamentos disponíveis de fácil acesso, basta que procure um especialista e converse sobre o problema.

 

Amando de Albuquerque Libório Neto

Especialista em Urologia

CRM 10277-BA e 12577-PE

 

Local de Atendimento

Uromed

End: Rua José Petitinga,145, Bairro Santo Antônio –  Juazeiro (BA)

Tel: 074 - 3611-7994


 


Eudes Sampaio DRT/PE 5240

Fonte: Ascom