Voltar

Unimed Vale do Sinos participa de missão ao Vale do Silício

Unimed Vale do Sinos participa de missão ao Vale do Silício

Unimed Vale do Sinos participa de missão ao Vale do Silício

10 Maio 2019

Conduzidos pela Startse, empresa contratada pelo Sescoop/RS, as empresas participantes foram impactadas pelas novas tecnologias e formas de gestão e modelos de negócios

Entre os dias 29 de abril e 3 de maio, o Diretor de Desenvolvimento Humano e Qualidade da Unimed Vale do Sinos, dr. Ademar Trein, participou de uma Missão ao Vale do Silício, na Califórnia, onde teve acesso ao mundo da inovação e tecnologia. A missão, que levou 38 dirigentes e associados de cooperativas do ramo da saúde, integrantes dos Sistemas Unimed e Uniodonto para os Estados Unidos, teve como objetivo buscar subsídios para estimular o processo de inovação nas sociedades cooperativas do Rio Grande do Sul.


Foto: Divulgação Sistema Ocergs Sescoop/RS

Conectados a um ambiente de inovação, os participantes tiveram acesso ao ecossistema de startups, aceleradoras, incubadoras e centros de inovação, sempre com o objetivo de buscar um ambiente mais flexível e horizontal, adaptado às necessidades atuais. A missão foi conduzida pela Startse, empresa contratada pelo Sescoop/RS, que proporcionou aos participantes um impacto pelas novas tecnologias e novas maneiras de gestão e modelos de negócios. Organizada pela Escoop Saúde, a comitiva visitou ambientes e assistiu palestras sobre assuntos diversos de sua área de atuação.

Para o dr. Ademar Trein, a missão ao Vale do Silício é a confirmação de que a única constante é a mudança e que ela está ocorrendo cada vez mais rápida. “A empresa que melhor souber controlar os dados (bigdata) e souber se adaptar às mudanças é a que se manterá no cenário”, explica o cooperado. “Para termos êxito, devemos saber trabalhar em conjunto, saber ouvir e saber perguntar ao outro, isto é, exercer o cooperativismo, trabalhar em conjunto para o bem de todos”, completa.

O Diretor de Desenvolvimento Humano e Qualidade da Unimed Vale do Sinos, compartilha ensinamentos importantes que adquiriu durante a missão: “Precisamos ter empatia, se colocar no lugar do outro, ‘sair da casinha’ e testar na prática, ter a cultura da simplicidade, saber compartilhar as ideias”. Trein explica que o ser humano precisa usar a tecnologia a seu favor. “A favor do bem-estar e de seus sentimentos, ou seja, precisamos usar o hardware e o software para melhorar o nosso ‘humanware’, o nosso jeito de ser”, diverte-se.


Foto: Divulgação Sistema Ocergs Sescoop/RS

Para concluir, dr. Ademar ressalta que a tecnologia está a nosso favor que precisamos fazer uso dela, principalmente, na prevenção. “Necessitamos de parcerias, trabalhar na prevenção das doenças com uso de algoritmos; diminuir custos e a insatisfação de médicos. Precisamos resgatar a criança que existe em nós, isto é, saber brincar em conjunto, sem ideia preconcebida, sem julgar e com vontade de aprender”, explica.

O próximo passo, após a viagem, é a realização de um seminário de avaliação da missão e traçar as próximas ações do projeto, com a verificação do aproveitamento dos conhecimentos adquiridos no dia-a-dia das cooperativas.