Voltar

Previna-se de problemas circulatórios no verão

Previna-se de problemas circulatórios no verão

O calor faz as veias dilatarem e os membros inferiores sofrerem com inchaços. Mas, adotando alguns cuidados, é possível se precaver e até combater esses males.

Previna-se de problemas circulatórios no verão

15 Janeiro 2020

Na temporada de calor, é comum sentir as pernas mais pesadas e cansadas. Isso acontece, segundo os médicos especialistas em angiologia e cirurgia vascular, porque as altas temperaturas mexem diretamente com a circulação sanguínea. Em dias mais quentes, as pernas podem ficar inchadas– ainda mais em pessoas que já têm histórico de problemas vasculares. Isso ocorre porque o calor provoca a vasodilatação dos vasos sanguíneos, levando a uma sobrecarga na circulação. Como o sangue fica mais acumulado nas extremidades, a drenagem das veias é mais lenta e isso acaba ocasionando o inchaço.

Por isso, sentir pés e pernas inchados durante o verão pode ser um sinal de alerta. Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro (SBACV-RJ), as altas temperaturas elevam, entre 20% e 30%, o risco de doenças vasculares.

um rapaz é atendido com dores nos joelhos

Tipos de problemas circulatórios

Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), os problemas circulatórios podem ter origem arterial, venosa e linfática.

Arterial: refere-se a doenças que afetam as artérias, como aterosclerose, que é o entupimento dos vasos por placas de gordura, o que pode levar a um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e/ou infarto

Venosa: afeta as veias do corpo. O exemplo mais comum é a trombose venosa, condição caracterizada pela formação de um coágulo de sangue.

Principais sinais de má circulação

Independentemente da origem, a má circulação gera sintomas que parecem corriqueiros, mas merecem atenção. A maior parte deles concentra-se nas pernas.

Os principais sinais são: dores e inchaço nos membros inferiores, sensação de peso nas pernas, queimação nas coxas, canelas e panturrilhas, sensação de cansaço nas pernas, dificuldade e dor ao caminhar, vasinhos visíveis sob a pele e varizes.

Ao notar associação de alguns dos sintomas, é essencial buscar ajuda médica o quanto antes, pois ignorá-los pode aumentar a chance de complicações como o AVC e embolia pulmonar.

casal caminhando em uma estrada

Caminhadas ajudam o sangue a circular melhor                                        

Uma das formas mais eficientes de combater os incômodos causados pela má circulação sanguínea é abandonar o sedentarismo. Segundo os especialistas, ficar muito tempo em pé ou sentado é a principal influência para o inchaço e para que a circulação venosa aconteça de forma ágil, é preciso haver a contração da musculatura e isso acontece ao caminhar. Quando ficamos parados, tanto em pé como sentado, temos um relaxamento dessas musculaturas e as veias precisam de muito mais esforço para retornar o sangue para o corpo. Ou seja, essa contração da musculatura comprime os vasos, as veias e ajuda no retorno venoso. Por isso, incorpore na sua rotina caminhadas diárias, usando roupas leves e um tênis com bom amortecimento. 

Para quem não pode caminhar frequentemente é importante que, de tempos em tempos, ao longo do dia, faça a contração da panturrilha (de pé, pernas paralelas ao corpo, mãos apoiadas na parede, levante o calcanhar do chão e volte. Repita esse movimento em três séries de 10 movimentos).

Aprenda a prevenir os inchaços

Beba água. Aumentar a hidratação faz com que o corpo funcione bem e evita a retenção de líquidos.

Consuma mais frutas como melão, melancia e morango. Além de contar com muita água, elas ajudam a repor o potássio que, no calor, é eliminado pelo suor.  

Diminua o sal e o álcool. Tanto o sal como o álcool são substâncias que provocam a retenção de líquidos, que dificulta a circulação sanguínea.

Evite alimentos industrializados e ultraprocessados. O sal não é o único vilão nesses produtos. Eles contêm também açúcar e gordura, que dificultam a circulação sanguínea. Fique de olho, ainda, na gordura hidrogenada presente em fast foods, sorvetes e bolos prontos. Ela atrapalha a circulação e pode agravar a inflamação dos vasos sanguíneos.

De pernas para o ar. Deitar-se e levantar as pernas ajuda no retorno venoso e diminui as chances de problemas circulatórios. Deixe-as para cima ao menos 30 minutos ao fim do dia. Também vale colocar compressas de água fria nessas áreas.

Exercício tem hora. Práticas esportivas só fazem bem à saúde, mas principalmente se for ao ar livre, procure se exercitar antes das 10h ou à noite, para evitar sobrecarregar o corpo por causa da exposição ao calor e ao esforço físico. Se puder fazer a atividade física em um local fresco, melhor. 

Texto: Fabiana Gonçalves | Edição e Revisão: Unimed do brasil

Fonte: Fundação Sanepar, Jornal Extra e Uol

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (6 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em