Voltar

Acaba intervalo entre vacinas contra a Covid e a gripe

Acaba intervalo entre vacinas contra a Covid e a gripe

Medida visa ampliar a cobertura vacinal contra as duas doenças com uma maior adesão da população

Acaba intervalo entre vacinas contra a Covid e a gripe

Medida visa ampliar a cobertura vacinal contra as duas doenças com uma maior adesão da população

30 Setembro 2021

A partir de agora, com a publicação da nota técnica Nº 1203/2021 pelo Ministério da Saúde, acaba o intervalo entre a aplicação das vacinas contra a gripe e contra a Covid-19. O objetivo da medida é aumentar a adesão da população às duas campanhas de vacinação.

“Antes esperávamos os 14 dias de intervalo entre uma vacina e outra muito mais para observar os efeitos colaterais da Covid. Era uma vacina nova, que a gente não conhecia tão bem. Agora vemos que há poucos efeitos colaterais e retirar esse intervalo não comprometerá a eficácia da vacina contra a Covid”, explica a infectologista da Unimed Vitória Ana Carolina D’Ettorres. A extinção do intervalo vale também para as demais vacinas em uso no país.

Com a atualização da recomendação, as vacinas contra a Covid-19 poderão ser administradas até mesmo de maneira simultânea com as demais vacinas ou em qualquer intervalo. “É importante aumentar a cobertura vacinal também contra a gripe, que é uma doença muito grave, que leva a óbito, à intubação e à internação em UTI. As crianças, por exemplo, são um grupo muito acometido por esse vírus. Temos que nos preocupar com os idosos, adultos, mas também com as crianças”.

Segundo a especialista, a cobertura vacinal está baixa em todos os grupos etários. “Precisamos ampliar a vacinação da gripe e agora vai ficar mais fácil, já que a população poderá ser imunizada a qualquer momento sem preocupação”. Ana Carolina alerta ainda para que as demais vacinas disponíveis no programa nacional de vacinação devem ser atualizadas.