Voltar

Carnaval exige cuidados com a saúde íntima

Carnaval exige cuidados com a saúde íntima

Carnaval exige cuidados com a saúde íntima

Encontrar um banheiro público em meio a folia de Carnaval pode ser uma tarefa difícil. E, encontrar um desses em condições adequadas de uso é ainda mais complicado. Mas quem não abre mão de brincar nos blocos de rua, mesmo na hora do aperto, tem que ter cuidado redobrado com a higiene para preservar a saúde íntima.

Os banheiros públicos, especialmente os químicos, são locais intensamente contaminados. Para as mulheres, principalmente, encostar no vaso sanitário implica em riscos de contrair infecções urinárias e vaginites. Mas o alerta também serve para os homens. O médico ginecologista e obstetra e cooperado da Unimed Vitória, Fernando Guedes Cunha, conta que o banheiro em geral é um local muito contaminado, mas algumas medidas de precaução podem ser tomadas.

“As pessoas devem evitar o contato com o assento, principalmente as mulheres. Higienizar as mãos ao abrir e fechar a porta do local, usando um álcool em gel ou se protegendo com um papel ao tocar a maçaneta, é muito importante. Evite também tocar as paredes do banheiro”, lembrando que as doenças mais comuns são as transmitidas por fungos e pelas bactérias coliformes, como as infecções urinárias e vaginites.

Outra dica importante é levar lenços umedecidos. Até mesmo o papel higiênico do banheiro público pode ter resquícios de água contaminada, então melhor usar seu próprio lencinho. Com essas dicas, aproveite a folia e curta a maratona de blocos e festas!


  • Símbolo com nome instituto Unimed
  • Sem imagem
  • Mulher sentada na grama com um tablet na mão