Voltar

De musculação a treino funcional: os exercícios que as grávidas podem fazer

De musculação a treino funcional: os exercícios que as grávidas podem fazer

De musculação a treino funcional: os exercícios que as grávidas podem fazer

Nem só de hidroginástica e pilates vivem as grávidas quando o assunto é exercício físico. As duas atividades trazem muitos benefícios para a gravidez, mas existem outras alternativas possíveis, principalmente se a gestante em questão já praticava uma atividade física regular antes de engravidar. A regra básica e primordial para toda futura mamãe é realizar uma avaliação médica para saber se está tudo certo, qual a atividade física mais indicada e quando começar.

“São fatores que vão variar de gestante para gestante. De modo geral, se estiver tudo normal com a gestação, todas as grávidas podem praticar exercícios físicos desde que respeitados alguns limites e definidos quais aparelhos/cargas podem ou não ser utilizados”, afirma o diretor da Maternidade Unimed Vitória, Henrique Zacharias Borges Filho. Segundo Zacharias, mulheres ativas podem continuar suas atividades de maneira adaptada, desde o início dessa nova fase. “Normalmente, pode-se realizar as atividades físicas até o parto, desde que mantendo o acompanhamento médico e com um educador físico, que também é um profissional de saúde fundamental para orientar à gestante. O fato é que, quando feito de forma correta e orientada, o exercício físico só traz benefícios à gestante e ao bebê.

O educador físico do Viver Bem, da Unimed Vitória, Julio César de Oliveira Junior, aponta alguns benefícios da atividade para as gestantes. “Os exercícios aumentam o tônus muscular, a força e a resistência, o que ajudará o corpo a carregar o peso extra da gravidez, preparando a grávida para o esforço do parto e colaborando para seu corpo voltar à forma depois que o bebê nascer. A atividade física na gestação também diminui os desconfortos físicos, como dores nas costas, prisão de ventre, fadiga e inchaço, além de ajudar a manter seu humor mais estável e sua autoestima e seu sono em dia”.

 Confira os benefícios de cada atividade para as grávidas:

1. Alongamento - Trabalha o controle da respiração e ajuda a manter a musculatura relaxada, mas é preciso evitar os movimentos com fortes trancos e balanceios.

2. Caminhada e Bike - A caminhada ajuda na preparação para o parto, pois melhora a capacidade cardiorrespiratória e auxilia o encaixe do bebê na bacia da mulher, de acordo com o educador físico do Viver Bem, da Unimed Vitória, Julio César de Oliveira Junior. Já a bike pode ocasionar quedas. Portanto, é melhor optar pela estacionária.

 3. Ginástica ou musculação -  A musculação não é contraindicada para gestantes. Bem orientada, fortalece os músculos, melhora a postura e diminui as dores nas costas, provenientes do peso da barriga. É preciso estar atento às cargas.

 4. Hidroginástica -  A hidroginástica ajuda na redução das dores nas pernas e inchaços ocasionados nos pés e mãos, proporcionando assim um relaxamento corporal. Mas o ideal é procurar por aulas específicas para gestantes.

 5. Natação - Trabalha bastante a musculatura, mas existem restrições em algumas modalidades. Nado borboleta, por exemplo pode tensionar a lombar. Por isso, converse antes com o professor.

 6. Pilates e Ioga - Ajudam no controle da respiração, da elasticidade, mas também precisam ser bem orientados para evitar tensões na coluna, contração de abdome, entre outros problemas. As atividades precisam ser feitas com a devida orientação. 


Fonte: Assessoria de Comunicação da Unimed Vitória