Voltar

Especialistas falam sobre sequelas e reabilitação para pacientes pós-Covid em live nesta quinta

25 Agosto 2021

Na nova edição do ciclo de lives Sequelas e reabilitação pós-Covid, a endocrinologista e coordenadora médica do Viver Bem Unimed, Renata Loureiro, e o fisioterapeuta idealizador do programa de fisioterapia pós-Covid da Unimed Vitória, Fabricio Alves Pereira, conversam sobre como conviver melhor com os impactos causados pelo vírus. Em formato de talk show, o evento mediado pelo diretor de Mercado da Unimed Vitória, Gustavo Peixoto, acontece nesta quinta (26), às 12h, no Instagram, Facebook e Youtube da Unimed Vitória.

 



“A Covid é uma doença multissistêmica, que atua em vários órgãos. Extrapola os pulmões e pode atingir vasos, rins, a parte metabólica, o sistema cardíaco, neurológico, entre outras áreas. Assim sendo, os pacientes precisam ser acompanhados por uma equipe multidisciplinar. Muitos podem ainda manter um cansaço físico por até 12 meses. Por isso, enxergamos a necessidade de oferecer opções para reabilitar esse paciente”, salienta Renata.

 

Um estudo britânico apontou que até 50% dos pacientes hospitalizados podem precisar de algum cuidado para ajudar a melhorar sua qualidade de vida. Um estudo britânico apontou que até 50% dos pacientes hospitalizados podem precisar de algum cuidado para ajudar a melhorar sua qualidade de vida. “Começamos a identificar que muitos pacientes pós-Covid estavam perdendo força motora, o que os atrapalhava nas atividades laborais e cotidianas. Assim pensamos no que poderíamos fazer para contribuir para a melhora, e criamos um programa de reabilitação especialmente voltado para esse público”, afirma a coordenadora médica do Viver Bem.

 

O Viver Unimed reúne um time de nutricionistas, psicólogos e fisioterapeutas que atuam em conjunto para sanar problemas de perda de massa muscular, descontrole glicêmico, transtornos psicológicos, entre outras questões que atingem uma parcela de pacientes depois da Covid. “No encontro desta semana vamos falar sobre reabilitação, de sequelas mais comuns e do nosso programa de reabilitação pulmonar e musculoesquelética”.

 

Reabilitação
 

Já o fisioterapeuta traz para a pauta as questões musculoesqueléticas, cardiorrespiratórias e outros assuntos dentro desse espectro. “A Covid pode causar muitas consequências para o paciente. Depois da parte pulmonar vem toda a situação da dor musculoesquelética. Tudo vai depender se o paciente ficou na UTI ou não e da gravidade com que foi acometido. Podem ocorrer ainda variações na pressão arterial, na frequência cardíaca e na saturação de oxigênio”, detalha.

 

Pereira destaca que após a saída do hospital os pacientes que tiveram Covid já são orientados a ir ao cardiologista e ao pneumologista. “Depois da instalação da doença, a síndrome pós-Covid geralmente dura de quatro semanas a um ano. Dentro desse período recomendamos que a pessoa vá monitorando o que sente, porque existem outras patologias mais graves pulmonares que necessariamente precisam ser acompanhadas por profissionais”.