Voltar

Médico de Família: Atenção integral

Médico de Família: Atenção integral

Médico de Família: Atenção integral

A relação de médico e paciente é, prioritariamente, uma relação de confiança. E, quando se fala em confiança, se pensa no médico de Família e Comunidade, um profissional que conhece todo o histórico do paciente. Para se ter uma noção da importância dessa especialidade médica, um estudo realizado na Universidade de Leicester, na Inglaterra, avaliou todas as visitas e internações em prontos-socorros de duas cidades inglesas pelo período de um ano, concluindo, ao final, que pacientes que podiam ver seu médico de confiança deixavam de aparecer nos postos de emergência e também tinham um índice de internação hospitalar menor.

Capacitado para atender a pacientes desde o nascimento, os médicos de família e comunidade, em um sistema estruturado, podem lidar com até 90% dos problemas de saúde. A ideia central dessa especialidade é conhecer e acompanhar o paciente por toda a vida, o que lembra a figura do médico de confiança, dos tempos dos nossos avós. Em linhas gerais, pode-se dizer que os médicos de família e de comunidade são coordenadores do cuidado.

Enquanto no Brasil e na maioria dos países da América Latina houve um aumento na hiperespecialização, na Europa a criação de sistemas nacionais de saúde estimulou um equilíbrio na formação e na oferta de médicos de família em comparação com os demais especialistas.

Tendência - A Unimed Vitória está acompanhando essa tendência europeia, investindo na atenção primária de saúde, por meio do Plano Personal. O serviço oferece aos clientes o acompanhamento por um médico de referência. Este profissional coordena as idas aos especialistas, encaminhando os pacientes conforme a necessidade. É importante ressaltar que os médicos das demais especialidades são fundamentais para o sucesso do tratamento, atuando em parceria com os profissionais do Personal.

O diretor de Provimento à Saúde da Unimed Vitória, Guilherme Crespo, explica que o modelo implantado pela Unimed Vitória é pioneiro no Brasil e vem sendo estudado há anos pela cooperativa, inclusive com benchmarking internacional. “A proposta de cuidado integrado representa a inovação em saúde e gerou uma nova dinâmica de atendimento, focada na personalização e com baixo custo, gerando benefícios para a cooperativa e clientes”, explica.

O médico de Família e Comunidade, Gersom Abdo, que atua no serviço de atenção primária da Unimed Vitória, ressalta que o gerenciamento do estado de saúde do paciente por meio do médico de família permite o atendimento individualizado e humanizado. “O método clínico é focado na pessoa e trabalha com a prevenção da enfermidade em todos os seus níveis. Dessa forma, podemos acompanhar os pacientes de forma apropriada e efetiva, zelando pelo seu bem-estar de forma integral”.

Já a médica de Família e Comunidade, Bruna Calado Pena, disse que o modelo de atenção primária ainda vem ganhando força lentamente, mas mostra de forma progressiva. “Quando os pacientes têm a oportunidade de se vincularem com a equipe de saúde que está na atenção primária, eles se sentem confiantes e têm a oportunidade de terem um acompanhamento integral com todos os profissionais que podem auxiliar nos cuidados de saúde, médico de referência e equipe multiprofissional formada por enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, entre outros profissionais. Todos nós almejamos um sistema de saúde mais humanizado sem perder a efetividade e eficácia no tratamento das doenças”, conta.