Voltar

Melhore a sua autoestima

Melhore a sua autoestima

Melhore a sua autoestima

Basicamente autoestima é a opinião que cada pessoa tem sobre si. Pessoas com autoestima saudável tendem a valorizar suas conquistas constantemente e apenas em situações pontuais têm abalos na confiança. Já as pessoas com baixa autoestima costumam sentir-se infelizes ou insatisfeitas frequentemente. A autocrítica constante pode levar a sentimentos persistentes de tristeza, depressão, ansiedade, raiva, vergonha ou culpa, o que costuma fazer com que elas evitem participar de atividades em grupo, como esportes ou eventos sociais, pois têm medo de serem julgadas negativamente.

“Para construir a sua autoestima, você deve se colocar como o autor da sua própria história. Busque se conhecer, perceber suas qualidades, conhecer suas emoções e entender que pode ir rumo as mudanças. Amor próprio é fundamental. Se desprender do passado e dar o primeiro passo para a mudança. Respire fundo e siga rumo ao seu desejo”, conta a psicóloga da Unimed Vitória, Náira Delboni, sobre a construção da autoestima.

Entre os sinais que podem caracterizar que uma pessoa está com a autoestima abalada estão:

• Procurar por "sinais" que indicam que as pessoas não gostam dela.

• Ser extremamente crítica consigo.

• Minimizar ou ignorar as suas qualidades positivas.

• Considerar-se inferior às demais pessoas.

• Usar palavras negativas para descrever-se.

• Não reconhecer seu próprio crédito e assumir que a sorte desempenha um grande papel em todas as suas realizações.

• Transferir a culpa para si quando as coisas dão errado, em vez de levar em consideração outras situações sobre as quais não se tem controle, como por exemplo a ação de outras pessoas.

Esses sinais podem ser remediados, mas é preciso atenção e práticas diárias para aumentar a autoestima, substituindo pensamentos e comportamentos prejudiciais por reflexões e atitudes mais saudáveis. A psicóloga da Unimed Vitória separou algumas ações que podem ajudar a melhorar a relação consigo e, consequentemente, com o mundo.

• Não seja duro consigo quando você cometer um erro, pare e avalie se você realmente merece esta autocrítica. É possível que você perceba que parte das suas falas negativas são precisariam ser feitas.

• Não se compare com os outros, reconheça que todos são diferentes. Aceite suas características físicas e psicológicas e identifique traços que agradam.

• Reconheça as suas realizações positivas. Não descarte elogios e reconhecimentos acreditando que foi "pura sorte".

• Aprecie suas qualidades e lembre-se diariamente dos seus pontos positivos. Faça uma lista e consulte-a frequentemente. Se você não consegue pensar em nada de bom sobre si, peça ajuda a um amigo de confiança para ajudar a escrever.

• Esqueça o passado, concentre-se no “aqui e agora”, em vez de reviver velhas mágoas e decepções.

• Seja assertivo e comunique suas necessidades, desejos, sentimentos, crenças e opiniões para os outros de uma maneira direta e honesta.

• Reserve um tempo para se divertir, procure estar próximo de pessoas que te façam bem -  convide para um almoço, um cinema, uma caminhada, etc.

• Procure realizar atividades físicas regularmente. Exercitar-se ajuda a relaxar os músculos, melhorar o humor e a ficar de bem com o próprio corpo.