Voltar

30% das mulheres deixam o trabalho após chegada dos filhos

30% das mulheres deixam o trabalho após chegada dos filhos

30% das mulheres deixam o trabalho após chegada dos filhos

Cibele Alves, de 30 anos, é uma das mães que tomaram a difícil decisão de sair do mercado de trabalho para cuidar dos filhos. Formada em jornalismo e atuando no mercado há nove anos, ela decidiu abandonar a carreira depois de dar à luz ao seu terceiro filho. Ela é mãe de Davi, 7 anos, Arthur, 5 anos e Átila, que acabou de completar um aninho.

Uma pesquisa realizada pela Catho mostrou que 28% das mulheres deixaram o mercado após a chegada dos bebês. Percentual cinco vezes maior do que a dos homens. Parece um contrassenso, numa época em que o público feminino busca igualdade de direitos e deveres com os homens. Mas, o que levam muitas a optar pelo trabalho doméstico e pela assistência familiar e quais as consequências psíquicas e sociais dessa decisão?

A psicóloga do Viver Bem, Programa de Atenção à Saúde da Unimed Vitória, Naira Delboni, explica que para algumas mulheres a decisão de dar uma pausa na carreira nem sempre é tão simples e requer reflexão e planejamento financeiro. A especialista explica ainda que, para evitar sentimentos de angustia e fracasso, a decisão tem que ser única e exclusiva da mulher, com o apoio incondicional dos familiares.

"A escolha de abandonar a carreira profissional deve acontecer em conjunto. A decisão deve ser satisfatória para todos para evitar problemas futuros na dinâmica familiar. O casal precisa conversar sobre os ganhos e perdas que envolvem essa escolha”, disse.


  • Símbolo com nome instituto Unimed
  • Sem imagem
  • Mulher sentada na grama com um tablet na mão