Notícias 

Veja abaixo as principais notícias da Unimed Paranaguá.

Doenças cardíacas X Covid-19: como proceder?

Neste episódio do Momento Saúde da Unimed Paranaguá, o Dr. Edson Takashi fala sobre as doenças cardíacas perante o covid-19 e quais são os cuidados necessários para uma rotina saudável durante a pandemia.
        26 de março, 2021

Estamos enfrentando uma pandemia sem precedentes. No Brasil, já são quase 12 milhões de pessoas afetadas pelo Covid-19, com 300 mil vidas perdidas para a doença. Na Cardiologia, dedicamos especial atenção ao fato de que aproximadamente 30% dos que padeceram, apresentavam alguma comorbidade cardiovascular. Elaboramos estas respostas no intuito de esclarecer algumas dúvidas trazidas ao consultório de cardiologia. 

Sou hipertenso e mantenho o tratamento adequadamente. Mesmo assim, faço parte do grupo de risco?


Sim. A hipertensão é a comorbidade cardiovascular mais prevalente no nosso meio. O fato de estar adequadamente controlada favorece a saúde a longo prazo.  Entretanto, em caso de infecção por Covid-19, o risco de complicações é maior, pois é capaz de descompensar diversas doenças crônicas, entre elas a hipertensão. Por isso, a prevenção deve ser mais intensa entre esta população. 

Tenho uma doença cardíaca em tratamento e contraí Covid-19. O médico prescreveu algumas medicações além das que já tomo. Como proceder?


Cada vez mais temos aprendido a lidar com o Covid-19 e uma das armas é o tratamento precoce. Ainda sem estudos conclusivos, mas demonstrando empiricamente benefícios quando corretamente aplicado. O tratamento das doenças cardiovasculares deve permanecer, mesmo com a adição de outros medicamentos. Já sabemos que o uso de corticoides na fase inicial aumenta a gravidade do Covid-19, além de interferir na maioria dos tratamentos para doenças crônicas como hipertensão, insuficiência cardiaca e diabetes, devendo esta categoria de medicamentos ser prescrita apenas na fase inflamatória da doença, sob cuidados intensivos. Por fim, tão logo recuperado do Covid-19, convém revisitar os profissionais que habitualmente lhe acompanham. 

Já contraí e me recuperei do Covid-19. Existe algum risco de sequela cardiovascular?


Sim. Observou-se uma considerável incidência de miocardite em pacientes pós-Covid-19. A miocardite é a inflamação do músculo do coração, condição que pode cursar sem qualquer sintoma e aumentar o risco de morte, em especial nos que praticam esportes de intensidade. Nos pacientes que apresentaram acometimento pulmonar importante, o coração sofre uma sobrecarga de trabalho nas câmaras direitas, podendo progredir para insuficiencia cardíaca. Indiferente do quadro causado pelo Covid-19, inclusive aos assintomáticos, é aconselhável a avaliação pelo cardiologista após o cumprimento da quarentena e antes de retomar as atividades habituais. Também existem evidências de que o Covid-19 altere o sistema de coagulação sanguínea, aumentando o risco de trombose (formação de coágulos) em veias e artérias, inclusive do cérebro e coração que, respectivamente, podem causar derrame e infarto. 

Dr. Edson Takashi Chonan Karakida é médico cooperado da Unimed Paranaguá. Formado pela Universidade Federal do Paraná em 2005. Especialista em Cardiologia pelo Hospital de Clínicas da UFPR, titulado pela SBC/AMB em 2013. Radicado desde 2014 em Paranaguá.