Notícias 

Veja abaixo as principais notícias e atualizações da Unimed Paranaguá.
https://www.unimed.coop.br/site/o/sites-theme/images/cards-noticias/noticias-padrao.png

Doenças respiratórias durante os períodos frios

Desde o fim de março, o Brasil entrou no Outono. Uma das principais características desta estação é a redução gradativa das temperaturas diárias, que passam de elevadas a mais amenas, antecipando o período frio que vem na sequência. Além das mudanças de temperatura, a estação é marcada pela maior incidência de ventos e pela diminuição da umidade do ar. A Infectologista da Unimed Paranaguá, Dra. Camila Ahrens esclarece algumas dúvidas sobre o impacto do frio nas doenças respiratórias, além de explicar as principais diferenças entre covid, resfriado e gripe.
Texto: Comunicação e Marketing - Unimed Paranaguá
        19 de abril, 2021

O frio causa mais doenças respiratórias?

Os fatores responsáveis pelo maior desenvolvimento de vírus e bactérias nessa época do ano são diversos - o frio não é o principal responsável.

No inverno as alergias respiratórias pioram muito devido às infecções virais frequentes, ao aumento da poluição ambiental, às constantes e bruscas mudanças climáticas, ao ar seco e ao fato de que casacos e cobertores são retirados dos armários depois de muito tempo guardados.

É verdade que esses tipos de vírus se propagam com mais facilidade em ambientes fechados?

A temperatura também influencia na no sistema imunológico. E também, é mais comum, neste período, ficarmos em lugares fechados e pouco ventilados, aumentando a probabilidade de transmissão de doenças respiratórias

Algumas teorias sustentam que, durante o frio, os 'envelopes' dos vírus ficam mais estáveis e por isso, podem 'viver mais'. Outros podem se replicar mais facilmente em temperaturas mais baixas também

Covid ou gripe/resfriado, quais as diferenças nos sintomas?

Os sintomas são muito semelhantes. Muitos casos podem ser assintomáticos e boa parte evoluir com coriza, tosse, febre e dor no corpo. Os quadros severos acometem mais os pulmões e evoluem com febre alta e falta de ar, com desconforto respiratório. Estes são sinais de alarme de um quadro mais severo.

Embora se assemelhem em muitos dos sintomas, elas também apresentam algumas diferenças, como a dor de cabeça, comum em gripes e rara em resfriados, podendo ocorrer, às vezes, na COVID-19.

Apesar de similares existem diferenças entre as doenças que podem ser observadas. A primeira delas é que na Covid-19 os sintomas vão de leves a severos, enquanto no resfriado eles aparecem de forma gradual e na gripe se iniciam de forma repentina.

Assuntos em destaque