Notícias 

Veja abaixo as principais notícias e atualizações da Unimed Paranaguá.
https://www.unimed.coop.br/site/o/sites-theme/images/cards-noticias/noticias-padrao.png

Hepatites virais e a campanha do Julho Amarelo

As hepatites virais são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Trata-se de uma infecção que atinge o fígado, causando alterações leves, moderadas ou graves. A Enfermeira da Medicina Preventiva da Unimed Paranaguá, Renata Trevisam, fala sobre o objetivo da campanha do Julho Amarelo e as formas de prevenção contra a hepatites virais.
Texto: Renata Trevisam - Medicina Preventiva
        19 de julho, 2021

Como surgiu e qual o objetivo da campanha "Julho Amarelo"?

A campanha “Julho Amarelo” foi instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019 e tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais. Atualmente, há uma meta global de eliminar a hepatite C como um problema de saúde pública até 2030. O Brasil se comprometeu com esse objetivo.

O que são as hepatites virais e quais tipos existem?

A hepatite é uma doença viral infecciosa, que ataca o fígado e pode ser aguda ou crônica. Existem cinco tipos identificados de hepatite: A, B, C, D (Delta) e E. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existem ainda, com menor frequência, o vírus da hepatite D (mais comum na região Norte do país) e o vírus da hepatite E, que é menos comum no Brasil, sendo encontrado com maior facilidade na África e na Ásia.  As dos tipos A e E só se manifestam de forma aguda, e o paciente elimina o vírus do organismo depois da crise.

Quais são as formas de contágio mais comuns?

Através das relações sexuais sem preservativo com uma pessoa infectada; Da mãe infectada para o filho durante a gestação e parto; Compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas, cachimbos); Transfusão sanguínea; Fecal-oral e Água ou alimentos contaminados pelo vírus.

Qual a orientação a Unimed Paranaguá deixa para os leitores?

Atualmente, existem testes rápidos para a detecção da infecção pelos vírus B ou C, que estão disponíveis no SUS para toda a população. Todas as pessoas precisam ser testadas pelo menos uma vez na vida para esses tipos de hepatite. Populações mais vulneráveis precisam ser testadas periodicamente. Tome todos os cuidados, possíveis, para não se contaminar.

Clique aqui para acessar uma cartilha completa sobre as hepatites.

Assuntos em destaque