Programa Doce de Encontro

Tenha uma vida leve e saudável através de diversas ações propostas em nosso Programa Doce de Encontro.

Para voltar a página anterior clique aqui

Sobre o programa

A Medicina Preventiva – Unimed Paranaguá dispõe de alguns programas voltados a ações de promoção, prevenção e recuperação à saúde dos beneficiários, dentre eles o Programa Doce de Encontro que está inserido no PGDC.

Qual sua finalidade?

O Doce de Encontro tem como finalidade proporcionar melhoria das condições de risco e estabilização das doenças crônicas através de ações diretas e indiretas bem como a necessidade de realizar o acompanhamento destes beneficiários.

Reconhecendo o Diabetes Mellitus (DM) sendo uma doença crônica, no qual segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes é umas das doenças que mais crescem no Brasil, e compreendendo que a melhor forma de tratamento é a criação e realização de estratégias assistenciais.

Como funciona o programa?


O beneficiário diabético inserido no programa é assistido por equipe multidisciplinar em ambulatório, sendo por médico generalista, recebendo a retaguarda da equipe de apoio, composta por nutricionistas, psicólogo, e pelo especialista. Ainda, são gerenciados por telemonitoramento realizado pela equipe de enfermagem, que mantém o prontuário eletrônico atualizado com informações relevantes do quadro clínico dos participantes realizando orientações.


Realizamos encontros mensais, em forma de palestras interativas e educativas com equipe própria e demais especialidades convidadas, abordando assuntos com o objetivo de prevenção de futuros agravos ou complicações. Com os seguintes objetivos:

 
  • Conscientizar os participantes portadores de diabetes sobre o que é a doença e quais suas consequências;
  • Estimular adesão das medicações prescritas pelo médico;
  • Estimular boas práticas de alimentação e exercício físico;
  • Abordar os aspectos emocionais que influenciam essa enfermidade;
  • Orientar e estimular o monitoramento adequado do diabetes.

Quem pode participar?


Para participação no programa é necessário ser beneficiário Unimed Paranaguá, participar do Programa de Gerenciamento de Doenças Crônicas (PGDC)
e ser portador de Diabetes Mellitus.

Mitos e Verdades sobre a Diabetes

É fato que a dieta, a mudança de habito e do estilo de vida é parte fundamental no controle do diabetes, e no dia a dia nos deparamos com diversas informações sobre controle e formas de tratamentos, mas é necessário estar atento para não cair em armadilhas e colocar a saúde em risco. Informação é o principal meio para desmistificar esses tratamentos ditos milagrosos.

Pensando nisso, veja abaixo alguns mitos e verdades sobre diabetes:

MITO - Apesar de ricas em carboidratos, são alternativas saudáveis e podem ser consumidas em porções controladas. “Prefira as mais fibrosas, como maçã, pêra, limão e laranja. As com alto índice de gordura, como o abacate, também terão menor índice glicêmico e o carboidrato será absorvido lentamente”, orienta Valente. 
Importante lembrar que frutas contêm açúcar, a frutose, e, quando consumidas em excesso, podem contribuir para o descontrole glicêmico. Por isso, recomenda-se o máximo de quatro porções diárias. 
VERDADE - Ainda que isentos do açúcar, produtos dietéticos nem sempre são mais saudáveis e podem, inclusive, ter mais calorias do que o alimento convencional, como é o caso do chocolate diet. Isso ocorre justamente para que seja mais palatável, mas pode representar risco para a saúde da pessoa com diabetes, que é mais propenso a doenças metabólicas, como colesterol alto. 
MITO - Apesar de natural, o mel tem alto teor de frutose e glicose e, logo, sua ingestão deve ser controlada e compensada dentro de uma dieta balanceada. Mesmo com índice glicêmico menor que o açúcar refinado, ainda pode causar alterações na glicemia e prejudicar o controle do diabetes.
VERDADE - Ela não está totalmente proibida, mas é preciso ter cuidado, já que ela aumenta o risco de hipoglicemia, especialmente nos pacientes que usam insulina ou medicamentos que estimulam a produção do hormônio. A Associação Americana de Diabetes (ADA) recomenda o consumo diário máximo de 1 dose para mulheres e 2 doses para homens, sendo 1 dose equivalente a 360 mL de cerveja (1 lata), 150 mL de vinho (1 taça) ou 45 mL de destilado.
VERDADE - Chás, assim como o café e a canela, possuem propriedades antioxidantes e apresentam bons resultados na redução da glicemia, porém não há estudos científicos de alto nível que evidenciem e garantam a eficácia de chás e plantas medicinais. Em geral, o chá faz bem para a saúde e podem ser incluídos na dieta – contudo, apesar de diminuir fatores que agravam o diabetes, não têm efeitos curativos. 
MITO - Tal como as frutas, os doces podem ser consumidos com moderação. Porém, ainda precisam de maior atenção, uma vez que não apresentam quantidade considerável de fibras em sua composição. O excesso de glicose no sangue pode acarretar na oxidação excessiva de órgãos, sobretudo vasos sanguíneos, causando lesões renais e oculares, por exemplo. O ideal é consultar um nutricionista para analisar a melhor forma de incluir doce na dieta.

VERDADE - O preparo e o acompanhamento influenciam no índice glicêmico do alimento. Por exemplo, o suco de laranja tem uma taxa maior do que a própria fruta, já que é consumida sem o bagaço, rico em fibras. No acompanhamento, incluir proteína ou gordura na refeição retarda a absorção dos carboidratos. 

MITO - A prática de exercícios físicos, além de auxiliar na perda de peso, aumenta a captação de glicose pelo tecido muscular por mecanismos independentes dos mediados pela insulina, o que contribui para resultados positivos no tratamento do diabetes. A verdade é que pessoas com diabetes não só podem como devem praticar esportes. Há, inclusive, diversos relatos de atletas que possuem a doença. É o caso, por exemplo, do corredor Ayden Byle, que foi o primeiro indivíduo com diabetes insulino-dependente a percorrer uma grande distância.

Referências: Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseada em evidências; Fernando Valente, médico endocrinologista e coordenador de Comunicação da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD); Diretrizes da Associação Americana de Diabetes (ADA) para 2019.

Critérios para exclusão do programa

Falta a dois encontros consecutivos;
Inativação devido dificuldade de contato;
Cancelamento do plano de saúde;
Opção do beneficiário.

Para maiores informações, entre em contato conosco:


Medicina Preventiva e Atenção à Saúde

Rua João Eugênio, 680 - Costeira, Paranaguá - PR
CEP: 83.203-400
Telefone: (41) 3425-8111

Horário de atendimento: De Segunda a Sexta das 08h00 às 18h00