Coletivo por Adesão

Tanto os planos individuais quanto os planos coletivos são regulados pela ANS e devem cumprir as exigências do órgão regulador com relação à assistência prestada e à cobertura obrigatória.
Indivíduo  com vínculo à pessoa jurídica por relação profissional, classista ou setorial.
Não há carência para indivíduos que ingressarem no plano em até 30 dias da celebração do contrato coletivo;
não há carência para novos filiados que ingressarem no plano em até 30 dias do primeiro aniversário    do contrato após a sua filiação; a aplicação de carência, quando houver, segue as regras do plano individual.
Por até dois anos, a partir da data de ingresso no plano, a operadora poderá suspender a cobertura de procedimentos de alta complexidade, leitos de alta tecnologia e procedimentos cirúrgicos para DLP.
A operadora poderá rescindir o contrato desde que haja previsão contratual e que valha para todos os associados. O beneficiário poderá ser excluído individualmente pela operadora em caso de fraude, perda de vínculo com a pessoa jurídica contratante, ou por não pagamento. O contrato coletivo somente pode ser rescindido imotivadamente após a vigência do período de doze meses. A notificação deve ser feita com 60 dias de antecedência.
Reajuste negociado entre a operadora e a pessoa jurídica de acordo com as regras estabelecidas no contrato; reajuste único para agrupamento de contratos com menos de 30 vidas.


(1) Para maiores informações leia Resolução CONSU 13 de 03 de novembro de 1998;
(2) Para maiores informações leia a Carta de Orientação ao Beneficiário, instituída pela Resolução Normativa - RN nº 162, de 17 de outubro de 2007;
(3) Incide o reajuste por mudança de faixa etária em todos os tipos de planos, conforme previsto em contrato.” (NR)”
 
Central de Vendas
Endereço: R. João Cândido da Câmara, 981 - Jardim Central, Dourados - MS, 79826-010
WhatsApp: 
(67) 98405-4918
Telefone: (67) 3422-2785 / 3422- 2998