Voltar

Como bate o seu coração?

Como bate o seu coração?

O coração tem um ritmo de funcionamento regular, que pode se alterar devido às diversas atividades ao longo do dia. Mas é preciso ficar atento para quando estas alterações não são apenas adaptações fisiológicas

Como bate o seu coração?

19 Julho 2016
Com frequência os noticiários têm mostrado casos de pessoas aparentemente saudáveis, algumas praticantes de atividades físicas, com idades variadas (inclusive adolescentes) e que sofreram morte súbita. Conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde, anualmente 300 mil brasileiros morrem subitamente em decorrência de algum tipo de arritmia cardíaca, alterações elétricas que provocam modificações no ritmo das batidas do coração. As mudanças patológicas do ritmo cardíaco podem estar associadas a doenças cardiovasculares como infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e morte súbita.

Estima-se que cerca de 20% das arritmias são assintomáticas ou com poucos sintomas, por isso a importância de consultar um médico, principalmente antes de iniciar atividades físicas, independentemente da idade. A consulta médica, que inclui a entrevista (anamnese) e o exame físico, muitas vezes é acompanhada da realização do eletrocardiograma, permitindo assim a detecção do bom funcionamento do sistema cardiovascular. Quando presentes, os sinais e sintomas das arritmias incluem: palpitações ou “batedeiras”, tonteiras, desmaios, confusão mental, fraqueza, “pressão baixa”, dor no peito. 

ATENÇÃO
É fundamental procurar atendimento médico ao sentir qualquer destes sintomas. 

Formas de prevenção
As recomendações para prevenir arritmias cardíacas e também outras enfermidades que afetam o coração envolvem a adoção de hábitos saudáveis de vida. É recomendado evitar ingerir bebidas alcoólicas em excesso, não fumar, reduzir o estresse, praticar frequentemente atividades físicas e prezar por uma alimentação saudável.
 
Clique aqui e confira a cartilha “Evite um AVC – entendendo a relação entre a Fibrilação Atrial e o AVC”, elaborada pela Associação Brasileira AVC. 


Texto: Rafaela Fusieger / Design: Ana Carla Bortoloni

Fonte: Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas / Medline Plus / Blog do Ministério da Saúde

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (1 Votar)

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em