Voltar

Quase metade dos brasileiros está acima do peso, aponta Ministério da Saúde

Quase metade dos brasileiros está acima do peso, aponta Ministério da Saúde

De acordo com pesquisa nacional, 48,5% da população do país enfrenta o sobrepeso

Quase metade dos brasileiros está acima do peso, aponta Ministério da Saúde

19 Abril 2012

Quase metade dos brasileiros está acima do peso. De acordo com a pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (10), 48,5% dos brasileiros enfrentam o sobrepeso. Os dados apontam que houve um aumento de 5,8% entre 2006 e 2011. No mesmo período, a proporção de obesos pulou de 11,4% para 15,8%.

A pesquisa apontou que o sobrepeso é maior entre os homens. Mais da metade deles, 52,6% estão acima do peso ideal, enquanto 44,7% das mulheres sofrem com os quilinhos a mais.

Entre eles, o sobrepeso começa já na juventude. Entre os que têm entre 18 e 24 anos, 29,4% já estão com o Índice de Massa Corporal (IMC) – razão entre o peso e o quadrado da altura – maior ou superior a 25 Kg/m², ou seja, acima do peso ideal. Na faixa etária entre 25 e 34, 55% da população masculina apresenta excesso de peso. A porcentagem pula para 63% na faixa etária entre 34 e 25 anos.

>>> Clique e acesse a pesquisa na íntegra

Conforme o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o excesso de peso entre os homens jovens é um alerta para que as medidas de prevenção à obesidade envolvam especialmente as crianças e adolescentes.

Já entre as mulheres o excesso de peso fica maior com o passar dos anos. Entre as jovens (na faixa etária de 18 a 24 anos), 25,4% apresentam sobrepeso. A proporção aumenta para 39,9% entre os 25 e 34 anos, e mais que dobra entre brasileiras de 45 a 54 anos (55,9%).

Os números são da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) que entrevistou 54.144 pessoas das 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. O levantamento é divulgado pelo Ministério da Saúde a cada ano, desde 2006, e apresenta um diagnóstico da saúde do brasileiro a partir de questionamentos feitos por telefone sobre os hábitos dos brasileiros com alimentação, prática de atividade física, consumo de bebidas alcoólicas e tabagismo.

Porto Alegre é a campeã

Entre as capitais brasileiras, Porto Alegre é a que registra maior número de pessoas com excesso de peso (55,4%), seguida por Fortaleza (53,7%) e Maceió (53,1). Já as capitais com menos pessoas acima do peso são São Luís (39,8%), Palmas (40,3%) e Teresina (44,5%).

A capital que reúne mais obesos é Maceió (21,4%), seguida por Porto Alegre (19,6%), Natal (18,5%) e Fortaleza (18,4%). Palmas (12,5%), Teresina (12,8) e São Luís (12,9%) registraram as menores quantidades de obesos. 


Confira outros dados da pesquisa


 Florianópolis (25%) é a cidade com a alimentação mais saudável do país. Os catarinenses lideram a lista dos brasileiros que consomem cinco ou mais porções diárias de frutas e hortaliças.
No fim da fila, a pior colocação é de Rio Branco (AC), com 11%. 




É na capital de Santa Catarina onde mais se pratica atividade física no tempo livre. O índice chega a 41% e fica acima da média nacional de 30%. Em contrapartida, em Porto Velho (RO), o percentual é de 26%. 



 Se por um lado o avanço da obesidade preocupa, por outro a queda no tabagismo é comemorada. A taxa de fumantes ficou em 14,8% – é a primeira vez que o número cai para menos de 15%. O número de fumantes pesados – que fumam mais de 20 cigarros por dia – também caiu e está em 4,3%. 



 O aumento do número de exames de mamografia feitos por mulheres entre os 50 e 69 anos também aumentou nos últimos dois anos. O índice que era de 71,2% subiu para 73,3%.

 


Repórter Francine Athaíde Cadore e Designer Pabla Vieira

Fonte: Ministério da Saúde

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em