Voltar

Gincana Cerrado

Gincana Cerrado

Gincana Cerrado

Colaboradores são destaque em projetos sociais desenvolvidos pela Unimed Cerrado
Cinco ações foram postas em prática, cerca de 1.500 crianças, jovens e adultos beneficiados, e os princípios do cooperativismo disseminados com excelência. Esses foram alguns dos resultados que a Unimed Cerrado colheu por meio de projetos ligados às áreas de sustentabilidade e responsabilidade social apenas em 2013. Todas as ações possuem o envolvimento e a participação direta dos colaboradores.
Em uma delas, chamada Gincana do Cerrado, foram arrecadados mais de 1,5 mil gibis e livros infantis para serem doados a crianças assistidas por instituições filantrópicas de Goiânia. Os colaboradores foram divididos em equipes e desafiados a recolher o maior número de livros possíveis – constaram entre as estratégias: arrecadar livros em casa, pedir doações a amigos e, inclusive, juntar dinheiro entre os membros do grupo para a compra de novos livros e gibis.

AÇÕES EM 2013
Duas campanhas de doação de sangue – 30 doações realizadas.
Uma Gincana do Cerrado visando arrecadar livros – 1,5 livros arrecadados.
Uma Gincana do cerrado visando arrecadar brinquedos – 750 brinquedos arrecadados.
Voluntariado Jr. Achievement.



Envolver diretamente os colaboradores em ações como essas é sinônimo de evolução em diversas extensões - motivacional, social, produtiva. Em entrevista ao Portal Unimed, o presidente da Unimed Cerrado, José Abel Ximenes, e a gerente de recursos humanos, Fabiana Daniel Neves, detalham os fundamentos e conquistas que vêm acompanhando os projetos desenvolvidos:

Portal Unimed: O que motivou a Unimed Cerrado a iniciar projetos sociais envolvendo a participação dos colaboradores?
José Abel Ximenes (presidente):
A cooperativa é uma organização do terceiro setor, uma organização da economia social. Ela por si só já constitui-se num projeto social e uma cooperativa na área se saúde, como no nosso caso, mais ainda. A responsabilidade social faz parte dos princípios fundamentais da doutrina cooperativista. Hoje abraçada até pelas organizações mercantis é bem sabido, muitas vezes apenas como uma jogada de marketing.
A gestão de uma organização baseada em projetos de sustentabilidade não só econômica, mas também socioambiental é o modelo ideal para gestão das cooperativas, se não o único. O envolvimento dos colaboradores neste projeto é imprescindível para seu sucesso. Me alinho à corrente que acredita que a melhor maneira de se aprender algo é exercitando-o, é aprender fazendo.
Por estes motivos não vejo outra forma de alcançarmos o sucesso almejado na gestão de nossas cooperativas se não o envolvimento e a prática diária dos nossos valores e princípios por todos, especialmente dos nossos colaboradores.

Portal Unimed: Quais ações estão previstas para 2014?
José Abel Ximenes (presidente):
No final de 2013, aplicamos uma pesquisa entre os colaboradores para aprimorar e direcionar os nossos trabalhos no ano de 2014. O resultado da pesquisa nos deu subsídios para continuar e intensificar as gincanas entre os colaboradores possibilitando aos mesmos o envolvimento e a sensibilização para com os problemas de nossa comunidade local, além de aumentar o leque do nosso programa de voluntariado, que hoje está voltado para crianças e adolescentes e posteriormente será estendido a idosos e enfermos.

Portal Unimed: O trabalho desenvolvido pela Unimed Cerrado trouxe, pelo segundo ano consecutivo, a conquista do Selo de Responsabilidade Social 2013. Comente um pouquinho sobre o que isso representa para a Unimed Cerrado.
José Abel Ximenes (presidente):
A conquista do Selo de Responsabilidade Social 2013 mostra que a Unimed Cerrado está no caminho certo da prática de uma gestão socialmente responsável e cumprimento de seu compromisso com o desenvolvimento da comunidade na qual está inserida, que é um dos princípios do cooperativismo.


Portal Unimed: De que forma ocorreu o despertar do interesse dos colaboradores para participar das ações de sustentabilidade e de responsabilidade social?
Fabiana Daniel Neves (gerente de RH):
O despertar do interesse dos colaboradores para participação em ações de sustentabilidade iniciou-se desde a fundação da Unimed Cerrado, pois faz parte de seus princípios, do seu DNA, mas conseguimos a intensificação do desejo a partir de ações pontuais como: doação de sangue, voluntariado escolar em parceria com a Jr. Achievement e gincana para doação de livros e brinquedos em épocas comemorativas. Estas ações possibilitam ao colaborador o contato com o próximo, sensibilizando-o em relação aos problemas da comunidade local e ao mesmo tempo lhe dando um sentido maior à sua missão de vida.

Portal Unimed: Quais pontos positivos o envolvimento dos colaboradores nos projetos sociais têm trazido para a Unimed Cerrado?
Fabiana Daniel Neves (gerente de RH):
Os pontos positivos são inúmeros haja vista que através das ações e do envolvimento dos colaboradores conseguimos desenvolver uma competência básica do cooperativismo e do sistema Unimed, a intercooperação. Com a formação dos grupos para a gincana, grupos estes que foram formados através da identificação com um bicho do cerrado, identificados através de pesquisa, e não por departamentos e/ou aproximação com um colega de trabalho, possibilitou aos colaboradores o contato com colaboradores de outros departamentos, desenvolvendo o trabalho em equipe, e melhorando o seu relacionamento interpessoal.
O engajamento das equipes foi visível e surpreendente em todas as ações, desde as campanhas de doação de sangue, a adesão dos voluntariados, ao envolvimento da equipe com as arrecadações propostas em cada etapa da gincana. Além das competências citadas, os colaboradores desenvolveram outras competências, como: foco em resultado, comunicação, atuação sistêmica, entre outros.