Voltar

Especialista em Infectologia esclarece dúvidas sobre higienização das mãos

Especialista em Infectologia esclarece dúvidas sobre higienização das mãos

Ação precisa ser frequente para evitar contaminação pelo Coronavírus

Especialista em Infectologia esclarece dúvidas sobre higienização das mãos

Ação precisa ser frequente para evitar contaminação pelo Coronavírus

16 Março 2020

Matheus Tenório
Estagiário da Comunicação

Maceió - Lavar as mãos com frequência é uma das recomendações médicas para prevenir a infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19). Seja com água e sabão ou álcool, a prática também serve para evitar doenças mais comuns como gripe, diarreia e conjuntivite, isso porquê, no dia a dia, podemos levar as mãos aos olhos, nariz ou boca depois de tocar em superfícies sujas sem perceber. Mas como higienizar as mãos da maneira correta? A resposta parece simples, mas não é.

De acordo com a coordenadora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) da Unimed Maceió, Dra. Sarah Dellabianca, é preciso prestar atenção em alguns detalhes na hora de fazer a limpeza. Assista ao passo a passo de como higienizar corretamente as mãos no final do texto.

 

CONFIRA AS EXPLICAÇÕES DA MÉDICA INFECTOLOGISTA

Antes de tudo, quando devemos lavar as mãos?

Dra. Sarah – Devemos lavar após uso de banheiro dentro de casa ou público, quando pegarmos em objetos ou áreas de toque compartilhado – painéis de elevador, maçanetas, corrimão, aperto de mão – quando entramos em casa e sempre que as mãos estiverem com sujas.

 

O quanto de sabão ou álcool é preciso para lavar as mãos?

Dra. Sarah – O ideal é que a medida do produto escolhido para higienização seja suficiente para cobrir o centro da palma da mão. Essa quantidade servirá para lavar as duas mãos.

 

Quando o álcool líquido ou em gel deve ser utilizado?

Dra. Sarah – Quando não for possível lavar as mãos com a água e sabão, por isso devemos andar sempre com frascos de álcool líquido ou em gel. É bom salientar que, caso já tenha feito a higienização das mãos com sabão, não precisa usar o álcool.

 

Por que retirar anéis e relógios antes da higienização das mãos? Lavar esses acessórios com água e sabão é o suficiente também?

Dra. Sarah – Os acessórios que usamos atrapalham na lavagem adequada das mãos e também são portadores de bactérias. Por isso, também é preciso higienizá-los com frequência, usando água e sabão ou álcool. 

 

Que tipo de doenças podemos evitar com essa prática?

Dra. Sarah – Doenças por vermes, vírus e bactérias, praticamente. São doenças como diarreias, resfriados, gripe, sarampo, catapora etc.

 

Os bebês têm um hábito de colocar objetos na boca e as crianças, talvez, não saibam sobre essa importância de higienizar as mãos. Como devemos agir?

Dra. Sarah – Com os grandinhos, é importante ensiná-los todo o processo de lavagem das mãos. Além de orientá-los sobre os momentos em que mais precisamos lavar as mãos para que eles possam fazer isso não só em casa, como também no colégio ou na casa dos amigos.

Já em relação aos bebês, devemos ter um cuidado ainda maior. É bom evitar andar de sapatos em casa e procurar deixá-los do lado de fora da casa para que o chão seja o menos contaminado possível e eles não tenham tanto contato com microrganismos. Caso algum objeto caia no chão, é sempre bom lavá-lo. Também é recomendável a higienização do quarto das crianças com o uso de água sanitária no chão.

Clique na imagem e veja o vídeo: